EDUCAÇÃO: 2ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL INFANTOJUVENIL PELO MEIO AMBIENTE MOBILIZA COMUNIDADE ESCOLAR

EDUCAÇÃO: 2ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL INFANTOJUVENIL PELO MEIO AMBIENTE MOBILIZA COMUNIDADE ESCOLAR

Com o tema: “Vamos cuidar do Brasil. Cuidando das águas”, aconteceu na manhã desta sexta-feira (13), a 2ª Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, na E.M.E.F “O Pequeno Príncipe”, localizada na folha 32. O evento ocorre em todo o Brasil. Esta etapa é de cunho escolar, e tem como objetivo a reflexão sobre o uso correto da água.

A abertura da Conferência contou com representantes da Semma (Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Semed (Secretaria Municipal de Educação), Unifesspa (Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará), entre outros.  Após apresentações culturais foram realizadas em cada sala de aula “Oficinas do Futuro”, que levaram a refletir sobre políticas de sustentabilidade. Houve ainda a confecção de um mural.

A culminância das oficinas aconteceram com a formação da árvore dos sonhos, onde os alunos escreveram em papéis com formato de folhas e frutos, pendurados em uma árvore no corredor da escola, os seus sonhos politicamente corretos para o ambiente escolar. Foi construído também o caminho das pedras, onde foram escritas palavras que travam a realização dos sonhos, no tocante, ao Meio Ambiente sustentável.

O diretor do “O Pequeno Príncipe”, Antônio Luiz Soares, afirmou que a conferência é uma ação de educação ambiental que, busca estimular a pesquisa e aproximação democrática das escolas. “O evento é também para dialogar e refletir a questão socioambiental. O tema se insere no contexto do 8º Fórum Mundial da Água, que foi sediado em Brasília, em março deste ano, na ocasião, debateu-se também a implementação das leis da água com o objetivo do desenvolvimento sustentável”, explicou Antônio Luiz.

Para o diretor, a fala das alunas –que realizaram apresentação cultural- expressou muito bem a preocupação com a água. A exemplo do momento da lavagem de cabelo no banheiro, ao deixar o chuveiro aberto, ou quando jogam o lixo na rua e reclamam da poluição. “Devemos refletir o papel de cada um de nós. Amanhã serão vocês -os alunos- que irão discutir o bem estar social da comunidade, porque precisamos viver bem”, sintetizou o gestor, agradecendo a participação de todos.

Estudante do 9º ano, Melissa Rafaela Quirino, compôs a mesa representando o alunado, ela ressaltou a real importância da Conferência. “Levar uma conscientização melhor para todas as pessoas, essa conferência não acontece apenas aqui no ‘Pequeno Príncipe’, como em diversas escolas e municípios do Brasil. A gente tem de ter a consciência em relação ao uso da água, pois todos nós precisamos dela”, expressou Melissa Rafaela.

Pelos pais, Márcio Kalil, usou da palavra salientando a importância de debater o tema Meio Ambiente. Ele chamou a atenção para o fato de que no lar é onde os pais têm a responsabilidade de colocar em prática muitas atitudes e ações, ou seja, a educação ambiental vem de berço. Por último ele levou os participantes a fazerem uma reflexão: “O que tenho feito para contribuir para melhoria do nosso ambiente?”, questionou.

A professora de Ciências, Luana Pinheiro destacou que a Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente é o inicial para desenvolver a educação ambiental na escola, com a participação dos alunos e dos pais, de toda a família. “Para que mais daqui algum tempo tenhamos uma sociedade completamente sustentável, que é um sonho, mas é possível de realizar. Vamos começar hoje para que o futuro seja diferente. Moramos numa região banhada por água e temos problema relacionado a água, o que fazemos na escola será levado para a comunidade para ser desenvolvido em cada casa”, frisou a professora.

Também convidado para o evento, Givanildo Moreira, representante da Semma, relatou que Secretaria Municipal de Meio Ambiente está implementando a agenda ambiental da escola pública, já presente na Escola Geraldo Veloso, Anísio Teixeira, Deusuita Melo de Albuquerque entre outros. Fornecemos material, treinamos a equipe e damos uniforme”, disse ele, que discorreu também acerca da preservação da água para a sociedade. Ao final, foram distribuídas para os convidados, cerca de 100 mudas de ipê, arueira, mogno, entre outras árvores. As mudas foram doadas pela Semma.

Deixar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *