Prefeito Tião Miranda autoriza quatro obras para a Educação

Prefeito Tião Miranda autoriza quatro obras para a Educação

 

O prefeito Tião Miranda autorizou nos últimos dias obras e reforma de prédios para a educação de Marabá. A Escola Josineide Tavares, no núcleo Liberdade, já está sendo reformada para oferecer melhores condições de ensino-aprendizagem.

Também está em andamento o reinício das obras de construção da escola Cristo Rei, no bairro Jardim União, que estavam paralisadas há vários anos. Ela conta com 12 salas de aula e uma quadra poliesportiva, que está sendo coberta. A previsão do governo é que seja concluída ainda este ano.

Outra obra já autorizada pelo gestor municipal e que deve iniciar nos próximos dias é a reforma completa do complexo de prédios onde funcionava a Casa do Professor, Biblioteca do Professor e Fundescola, localizados na esquina da Avenida Antônio Maia com a Travessa Ana Nery.

Biblioteca será completamente reformada

O secretário de Educação, Luciano Dias, observa que esse complexo de prédios próprios está fechado e anuncia que a intenção é reativá-lo, inclusive a Casa do Professor, um espaço importante de formação continuada dos educadores da rede municipal.

Também na Marabá Pioneira, o prefeito Tião Miranda autorizou a reforma do prédio da antiga Escola Magalhães Barata, onde em breve vai funcionar o Centro Especializado ao Surdo. O processo de licitação para esta obra está em andamento e a previsão é de que ainda este ano o espaço esteja em funcionamento.

O secretário Luciano Dias ressalta que a instalação do centro é uma solicitação antiga do Ministério Público Estadual, que nunca foi garantida pelo município. Como o prédio da antiga escola está fechado, as autoridades chegaram à conclusão de que sua localização é estratégica para atender estudantes surdos dos diversos núcleos da cidade.

Segundo a fonoaudióloga Karini Costa, que atua no Departamento de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em 2016 a rede municipal contava com 70 surdos da educação infantil ao segundo segmento (6º ano 9º ano), que recebiam atendimento em salas de recursos em várias escolas da cidade. O levantamento do total de estudantes com deficiência auditiva neste ano letivo ainda está sendo realizado.

O espaço especializado vai centralizar equipamentos para alunos com surdez, atendimento pedagógico especializado, onde será trabalhada a Língua Portuguesa, Língua Brasileira de Sinais (Libras), atendimento fonoaudiológico para quem utiliza aparelhos auditivos e implante coclear, que dispositivos eletrônicos que alguns alunos surdos já utilizam.

O centro vai oferecer uma equipe multidisciplinar, composta por pedagogos, fonoaudiólogos, intérpretes, assistentes sociais, que contribuirão para as demandas dos estudantes surdos. Além disso, as formações para professores da rede relacionadas à surdez também serão realizadas no Centro Especializado.

Após a reforma da antiga escola, o prédio vai abrigar também uma Central de Interpretação de Libras, um projeto do governo federal em parceria com o município para prestar apoio aos surdos do município com equipamentos e intérpretes para auxiliá-los no acesso a serviços públicos que têm necessidades em vários locais da cidade em que os atendentes não possuem conhecimento sobre a Língua Brasileira de Sinais e que não conseguem estabelecer comunicação ideal com as pessoas surdas.

O município já dispõe de um Centro de Apoio Pedagógico (CAP) para Deficientes Visuais, instalado na Agrópolis do Incra, no prédio onde funcionava a antiga Escola Arthur Guerra Guimarães.

 

ASCOM – Assessoria de Comunicação