REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: SDU APRESENTA PROPOSTA DE TRABALHO A MORADORES DO KM 07

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: SDU APRESENTA PROPOSTA DE TRABALHO A MORADORES DO KM 07

A previsão da SDU é que o processo de regularização seja concluído dentro de quatro meses

Na noite desta quarta-feira (08), a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) reuniu pela segunda vez com os moradores do Bairro Km 07, na quadra da Escola Inácio Sousa Moita, para dialogar com a comunidade a respeito da regularização fundiária daquele bairro.

A primeira reunião, ocorrida no dia 12 de julho, foi de aproximação e esclarecimento de dúvidas. Como houve uma boa aceitação da comunidade, neste segundo encontro o SDU apresentou uma proposta de trabalho.

Segundo o Superintendente do órgão, Mancipor Oliveira Lopes, a partir desta segunda-feira (13) a Superintendência começa a receber as documentações para que se inicie o processo de titularização. “A partir daí, só iremos terminar quando o último imóvel for legalizado”, pontua Mancipor.

Para facilitar a organização e reduzir o volume de pessoas na SDU, uma parceria foi firmada com a comunidade, onde alguns facilitadores irão recepcionar a documentação. “Esses moradores serão o canal com a SDU. O interessado vai procurar o próprio morador do bairro, coletar a documentação e essa pessoa vai ser responsável a levar os documentos à Superintendência, para nós iniciarmos o processo de regularização”, explica.

No segundo momento, o interessado irá providenciar o georeferenciamento no cartório e em seguida retorna à SDU para conclusão do processo, quando será elaborado um laudo de avaliação e emitidos os boletos com valores necessários.

“A previsão da SDU é que em quatro meses nós já estejamos concluindo de forma total o quilômetro sete, para partirmos a outra comunidade que também precise de regularização”, finaliza o Superintendente.

Segunda reunião do SDU com moradores do bairro


Divisão de áreas

A entrega da documentação não será feita de forma aleatória, o bairro foi dividido por quadrantes (Área 1, 2, 3 e 4). Nas primeiras duas semanas serão coletadas as documentações da “Área 1”, e assim sucessivamente a cada duas semanas.

Segundo a presidente da associação dos moradores do km 7, Marli Mendes da Silva, apesar dos receios de alguns moradores, a maioria está otimista com o processo. “Como moradora do bairro estou muito feliz, pois além da regularização estão vindo melhorias para nós. A comunidade do quilômetro sete só tem a agradecer”, finaliza Marli.

A reunião contou também com a presença do Vereador Cabo Rodrigo e do engenheiro ambiental Adriano Silva Pinto, que fez uma explanação técnica sobre o trabalho de regularização fundiária.

 

Deixar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACESSIBILIDADE
X