quarta-feira - 19 setembro 2018

ROTA UNIVERSITÁRIA VAI CONTEMPLAR BAIRROS NOSSA SENHORA DE APARECIDA E ARAGUAIA

ROTA UNIVERSITÁRIA VAI CONTEMPLAR BAIRROS NOSSA SENHORA DE APARECIDA E ARAGUAIA

A Prefeitura de Marabá, por meio do Departamento Municipal de Trânsito e Transportes-DMTU, em parceria com a empresa de ônibus TCA, irá lançar em breve uma nova linha de ônibus chamada de Rota Universitária. A viagem experimental aconteceu na última sexta-feira, dia 06, e contou com a participação do vice-prefeito Toni Cunha, do secretário de segurança institucional Jair Guimarães, do diretor do DMTU Jocenilson Silva, do vereador Cabo Rodrigo, do presidente do Diretório Central dos Estudantes Igor Silva, além do gerente da TCA João Martins e do diretor Marino Tolentino, este veio de Goiânia apenas para acompanhar os novos projetos da empresa no município.

A viagem iniciou no ponto final do ônibus, no bairro Liberdade e seguiu pelo Bairro Cidade Nova, entrando pelo INCRA, com parada próxima a Universidade Estadual do Pará, UEPA. Depois continuou rumo a Nova Marabá, entrando pela VP-8, passando em frente ao campus I da Unifesspa. Na sequência passou pelo Pátio Marabá, e fez rotatória da folha 29 seguindo para o campus 2, na folha 17, desse ponto partiu pela folha 5, pegando a BR-222, para os Bairros Nossa Senhora de Aparecida e Araguaia, sempre na Avenida das Torres, até a Rodovia Transamazônica, de onde seguiu para o campus III da Unifesspa, no Bairro Cidade Jardim, é de lá que o ônibus fará a viagem de volta.

O gerente da TCA, João Martins, observa que a linha foi criada de forma que atenda a população e consequentemente seja viável para a empresa. Segundo ele, a Velha Marabá, também está incluída na rota que deverá funcionar, tão logo, a conclusão das obras de pavimentação na Avenida das Torres e em outros trechos da cidade, como o recuo na BR-230, próximo a AABB, bem como, a implantação das paradas de ônibus.

“Ela vai funcionar como uma linha normal atendendo, toda a população, porém, com horários predestinados a atender os estudantes das universidades. Vamos disponibilizar 3 horários iniciais, intercalando, indo e voltando. Vai depender do fluxo de passageiros, se houver demanda de passageiros a gente aumenta”, explicou o gerente.

Toni Cunha fez questão de conhecer o trajeto que a comunidade acadêmica irá fazer nos próximos meses, aliás, a criação dessa rota, foi um compromisso assumido por ele, junto aos estudantes, em junho passado.

“vai ser sem dúvidas um ganho pra sociedade, pra população de Marabá e notadamente pros estudantes universitários que vão poder se deslocar em mais horários, com mais linhas de ônibus, com mais comodidade…e o papel da prefeitura é esse, fiscalizar pra que a maior parte da população tenha acesso ao transporte coletivo”, enfatizou o vice-prefeito.

Para Jocenislon Silva, a rota chega dando mais conforto e mobilidade para a população, já que além dos bairros Araguaia e Nossa Senhora Aparecida, a rota contempla o Cidade Jardim, que passará a contar com mais ônibus do transporte público.

“O papel do DMTU é de gerenciar e fiscalizar o itinerário dessa rota, a gente vai está fiscalizando os horários de saída e de chegada… faremos que todos se sintam no trânsito mais seguro”, ressaltou o diretor.

Igor Silva, disse que participou de todas as discussões colocando as necessidades dos estudantes e disse que está satisfeito com as providências que vêm sendo tomadas.

“A universidade (Unifesspa) estava prestes a se tornar uma empresa de ônibus, e não estava atendendo a demanda, eu tô satisfeito e na esperança da prática, vamos comemorar só quando estiver funcionando”, observou o estudante.

Ao final da rota, a comissão se reuniu ainda com o reitor da Unifesspa, Maurilio Monteiro. Ele demonstrou satisfação com essa nova linha, e expôs as dificuldades da universidade em relação ao transporte. De acordo com ele, são gastos 1 milhão de reais, por ano, com esse seviço. Atualmente, a Unifesspa é responsável por transportar os alunos do campus I ao III, utilizando 3 ônibus grandes e 2 micro-ônibus. Com a entrada do transporte coletivo, a comunidade acadêmica vai decidir se vai continuar com os ônibus.

Além disso, Maurilio também comentou que pela deficiência do transporte no bairro, populares estão utilizando os ônibus da universidade para se deslocarem, o que está gerando desconforto aos estudantes, por isso, recebeu a noticia com agrado.

Essa ação acontece fruto de um requerimento do vereador Taigo Kock em parceria com o governo municipal.

 

 

 

 

 

ACESSIBILIDADE
X