quarta-feira - 14 novembro 2018

SAÚDE: CCZ REALIZA TESTES RÁPIDOS PARA DIAGNÓSTICO DE LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA

SAÚDE: CCZ REALIZA TESTES RÁPIDOS PARA DIAGNÓSTICO DE LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA

Preocupado com suspeitas de cães que apresentam sinais de Leishmaniose (Calazar), o Centro de Controle de Zoonoses realiza ações contínuas contra a doença e mobiliza equipes para repassar informações e orientações à população sobre a doença.

De acordo com o médico veterinário Dr. Nagilvan Amoury, coordenador do CCZ, a Leishmaniose visceral ou calazar é uma doença infecciosa, mas não contagiosa. A transmissão ao homem ocorre por meio da picada de mosquitos conhecidos popularmente como mosquito-palha ou berigui.

Para ter um controle da doença na cidade, a equipe do CCZ vem fazendo uma ação desde o ano de 2012 colhendo amostras de sangue de cães em áreas de risco para exame. De acordo com o coordenador do Centro, em alguns casos, o dono deve levar o animal até o CCZ e existem outros que uma equipe precisa se deslocar até o local quando o caso requer risco. “Orientamos para as pessoas que trazem seus animais, que eles estejam apresentando os sintomas, como alimentação sem engorda , ferimentos, sarna e fungos. Mas o ideal é se fazer o teste para ter certeza que este animal está contaminado”.

De acordo com Dr. Nagilvan, o nosso município é endêmico para esta doença e temos que combater o vetor que é o mosquito transmissor. Se existe o animal a possibilidade de transmitir é muito grande, mas existem repelentes, coleiras especiais para evitar que o mosquito venha picar este animal e venha transmitir essa doença ou para outro animal ou para o humano.

Por isso se proteger do mosquito é importante que as pessoas mantenham jardins limpos, quintais e terrenos baldios. O lixo ele tem que ser muito bem acondicionado e descartável de maneira correta. E qualquer sintoma no animal leve ao conhecimento do Centro de Controle de Zoonoses. Tudo depende da população, manter o ambiente limpo, fora do perigo do mosquito transmissor dessa doença em se reproduzir. Em caso de suspeita a pessoa deve procurar o Centro de Zoonoses.

Dr. Nagilvan Amoury, disse que desde 2012 o CCZ faz este trabalho. Segundo ele, durante a semana realiza-se atendimentos todos os dias. “As coletas são feitas na segunda, quarta, quinta, sábado, domingo e feriados, às terças e sextas são realizados procedimentos internos. O que podemos fazer para evitar a doença é vacinando seu animal, tanto para raiva quando para leishmaniose e proteger você e sua família”, finaliza.

Para mais informações sobre a doença ou para notificar casos suspeitos de Leishmaniose visceral ou calazar ligue para o telefone (94) 3324-4411 ou vá pessoalmente ao Centro de Controle de Zoonoses na Avenida 2000, Bairro Novo Horizonte.

ACESSIBILIDADE
X