SAÚDE: OUTUBRO ROSA ABRE A PROGRAMAÇÃO COM EVENTO NO CRISMU

SAÚDE: OUTUBRO ROSA ABRE A PROGRAMAÇÃO COM EVENTO NO CRISMU

 

Na manhã esta sexta-feira, 6, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por intermédio do Crismu – Centro de Referência Integrado à Saúde da Mulher –, promoveu abertura oficial do projeto “Outubro Rosa”, objetivando a apresentação dos benefícios disponibilizados a elas e a consequente intensificação do atendimento no decorrer deste mês, no que se refere à prevenção dos cânceres de útero e mama.

O evento foi prestigiado pelos secretários municipais de Saúde, Marcone Leite; de Educação, Luciano Dias; e de Assistência Social, Nadjalucia Lima; e ainda pelos vereadores Cabo Rodrigo e Priscila Veloso. Segundo Dármina Duarte, diretora de Alta e Média Complexidade na SMS, não só neste período, mas por todo o ano, estão disponíveis consultas e exames para o diagnóstico desses tipos de câncer. A coleta de material para PCCU (preventivo do colo do útero) é feita em todas as unidades de saúde, enquanto a análise é feita no Crismu.

Quanto à mamografia, esta é realizada somente em dois locais: Hospital Municipal de Marabá, que está apto a fazer até 12 exames diários; e no Crismu, que pode fazer até 18 mamografias/dia. A paciente que está inscrita no Crismu não carece que sua solicitação passe na Regulação, a data do exame é marcada lá mesmo; enquanto as solicitações de outros locais, obrigatoriamente, devem ser reguladas pela SMS.

De acordo com a enfermeira Analécia Dâmaris Alexandre, coordenadora do Programa Saúde da Mulher na SMS, é recomendável fazer PCCU a partir do início da atividade sexual ou no máximo a partir dos 25 anos de idade, uma vez a cada ano; já a mamografia é aconselhável a partir dos 40 anos ou de acordo com orientação médica, porque também depende da situação familiar.

Por sua vez, a gerente do Crismu, Socorro Cardoso, observou que a espera por esses exames chegava a um ano; hoje, o resultado dessas análises são entregues em no máximo 30 dias. Nessa questão, complementou a diretora de Alta e Média complexidade, que havia necessidade de arrumar a casa para poder melhor servir. “Agora temos mamografia, ultrassom e até mastologista”.

 

Da esquerda pra direita: Júlia Rosa, Claudia Cilene, o secretário Marcone Leite, Dra Cláudia Chini e a Secretária de Assistência Social, Nadjalúcia.

A presidente do Conselho , Júlia Rosa destacou a forte parceria entre as instituições ligadas a mulher e o governo, que estão gerando frutos e salvando vidas ma Marabá.

O Secretário de Educação lembrou as melhorias que a administração de Marabá vem realizando, tanto no que se refere a equipamentos quanto os espaços físicos, a exemplo do prédio do Crismu, que estava bastante avariado e agora está como se fosse novo e com equipamentos funcionando.

Para o secretário de Saúde, “as ações falam mais alto do que os discursos”. O Crismu mereceu atenção especial do governo desde o começo desta administração, porque estava com uma reforma interminável e aparelhos novos, há mais de dois anos, sem funcionar.