SAÚDE: ATENDIMENTO HUMANIZADO MUDA REALIDADE NO HMM

SAÚDE: ATENDIMENTO HUMANIZADO MUDA REALIDADE NO HMM

Quem precisou de atendimento no Hospital Municipal de Marabá (HMM), nos últimos dias, já deve ter percebido um atendimento diferenciado naquela casa de saúde.  Agora, o público do HMM recebe muita mais informações e orientações dos servidores, por meio de palestras e orientações sobre a forma de atendimento, quais médicos estão trabalhando, como está a fila de atendimento, dentre outras informações. De acordo com a psicóloga Andreia Araújo, a ação faz parte do projeto de Humanização, o Humaniza SUS, do Ministério da Saúde, reimplantado no hospital, há cerca de vinte dias.

Segunda Andreia, no HMM, um dos principais focos no momento é a melhoria na comunicação entre o servidor e o usuário, o que já tem surtido efeito, como diminuição de filas tanto na recepção, quanto no corredor do hospital.

Ela explica que uma das estratégias utilizadas no HMM para melhorar o atendimento é o método de classificação de risco, com as cores, vermelho, amarelo, verde e azul, onde a cor vermelha é prioridade. A cor azul é de pacientes que podem ser atendidos nos centros de saúde, por isso, são orientados a procurar uma unidade de saúde mais próxima de casa, mas caso optem por continuarem no hospital, são informados que terão de aguardar um pouco mais, devido o caso não ser de urgência.

“Tem melhorado muito, a gente tem percebido excelência no atendimento. Com o apoio da gestão. O corujão também tem nos ajudado muito, porque os pacientes chegam aqui, nós comunicamos a eles que as unidades de saúde estão abertas, informamos onde está acontecendo e as pessoas retornam, entendem”, afirmou Andreia.

Segundo o Ministério da Saúde, dentre os resultados esperados com a implantação da Política Nacional de Humanização, PNH, estão a redução de filas e do tempo de espera, com ampliação do acesso; atendimento acolhedor e resolutivo baseado em critérios de risco; implantação de modelo de atenção com responsabilização e vínculo; garantia dos direitos dos usuários; valorização do trabalho na saúde e gestão participativa nos serviços.

 

Deixar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *