SEMANA DO TRÂNSITO: DMTU REALIZA BLITZ EDUCATIVA NA FOLHA 27

SEMANA DO TRÂNSITO: DMTU REALIZA BLITZ EDUCATIVA NA FOLHA 27

Nesta quarta-feira, 20 de setembro, dando sequência às atividades da Semana Nacional de Trânsito, o Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) promove blitzen educativas em dois pontos da cidade: Semáforo da Folha 27, na Nova Marabá; e na confluência das ruas Alfredo Monção e Cuiabá, no bairro da Paz, núcleo Cidade Nova, com objetivo de valorizar a vida, chamando a atenção de condutores e pedestres para os acidentes de trânsito.
Segundo Antônio Lacerda, da Educação no Trânsito do DMTU, recente estatística mostra que de cada 100 pacientes graves que entram no Hospital Regional do Sul e Sudeste do Pará, 90 são por consequência de acidentes de trânsito, daí a necessidade de trabalhar a comunidade no sentido de evitar esse grave problema de saúde pública.
Em Marabá, no período 2013/2016, houve redução média de 24,8% de acidentes de trânsito, passando de 411 para 248 ocorrências anuais, cujo mérito vem das constantes ações de educação para o trânsito. O que refletiu significativamente no número de vítimas fatais, passando de 123 para 47, ou seja, média de 46% menos mortes no trânsito de Marabá a cada ano.
Os dados demonstram também que o período janeiro/agosto, incluindo 2017, vem em constante redução, passando de 243 acidentes em 2014, para 145 este ano. Nesse ínterim, as vítimas fatais passaram de 67 para 39, havendo aumento em comparação com o período 2016/2017, passando de 23 para 39 mortes em acidentes de trânsito no município.
Também de acordo com Lacerda, 75% dos acidentes de trânsito são causados pela falta de atenção dos condutores de veículos e de pedestres também. Por isso, o foco da educação no trânsito este ano, para o condutor é: respeito à sinalização e os limites de velocidade; não usar celular ao dirigir; não dirigir sob efeito de álcool ou outras drogas; e, no caso de motociclistas, uso de capacete para condutor e passageiro.
Já o pedestre deve, ao atravessar uma rua, usar passarela ou atravessar na faixa. Não existindo essas alternativas, atravessar de forma segura, olhando sempre para um lado e outro; ser cuidadoso, mesmo que a sinalização lhe dê preferência; ser solidário, ajudando crianças e pessoas idosas ou com necessidades especiais. Porque “a boa escolha faz a diferença no trânsito”.