Agricultura: Seagri promove curso básico de Avicultura para agricultores do São Félix

Os produtores ainda vão ganhar um kit com comedouros, bebedouros, lona, arame, ração para um mês e 120 pintos, a fim de alavancar a nova renda

Vinte e cinco agricultores provenientes do Núcleo São Félix participam até a próxima sexta-feira (21), do curso básico de Avicultura, que teve lugar em uma chácara no Bairro São Félix Pioneiro. A capacitação tem carga-horária de 40 horas, serão três dias de aulas teóricas ministradas pelo Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem) e mais dois dias em campo. Além do conhecimento, os participantes serão beneficiados com um kit da Seagri (Secretaria Municipal de Agricultura), para tornar o produtor autossustentável. A inciativa é fruto da emenda impositiva do vereador Antônio Marcio Farias Gonçalves, conhecido como Márcio do São Félix.

O vereador conta que a ideia da emenda impositiva surgiu para beneficiar o produtor do núcleo São Félix, com a aproximação com a comunidade, na ocasião da recuperação de vias de estradas vicinais. “Vimos a necessidade de criar um polo produtivo para as famílias que estão instaladas na zona rural do São Félix. Dentre as ideias veio a do polo de avicultura familiar, provocamos a Seagri que prontamente abraçou a causa e procurou o Senar, que veio com a parte do conhecimento técnico, através do instrutor que está fazendo um curso com a parte teórica e prática”, explicou o parlamentar.

Feito o curso, a Seagri realiza a doação de kits aviários para os produtores. Cada kit vai conter comedouros, bebedouros, ração, telas (arame) para estrutura e 120 pintos das raças pescoço pelado, carijó e peladão. A comunidade entra na parceria com a mão de obra. A emenda impositiva é no valor de R$ 30 mil para Seagri. “O objetivo é estender o projeto para mandiocultura, piscicultura, horticultura fazendo com que o produtor do campo seja autossustentável”, almejou o vereador.

O instrutor do Senar, José Silva Guimarães, conhecido como Netinho, explicou que a pauta principal do curso é a criação de aves para corte, assim como a criação de aves para postura (produção de ovos), uma vez que, o trabalho do Senar é a formação do produtor para permanecer na terra e produzir com qualidade. “Hoje [terça-feira] estamos abordando a estrutura física, como se constrói um galinheiro, que tipos de aves que vamos utilizar e qual é a finalidade, de que maneira nós vamos alimentar as aves no seu período de vida”, disse o instrutor.

Para Netinho, os produtores precisam saber que há uma necessidade de cuidado especial, na alimentação, vacinas, estrutura física, e na raça genética das galinhas que vamos utilizar. “Isso é muito importante”, ponderou o instrutor.

A zootecnista da Seagri, Fairuz Hamden Barroso, ressaltou que a Seagri tem um projeto de Avicultura no qual já distribuiu 40 kits para os pequenos produtores. A licitação para os kits já foi feita e está aguardando os próximos trâmites. “Anteriormente entregávamos o kit e depois fazíamos o curso, mas é necessário primeiro o treinamento, porque eles vão saber como fazer a infraestrutura”, lembrou ela, acrescentando que os produtores ganham no aumento da renda e ainda agregam conhecimento nessa área, pois geralmente os agricultores criam a galinha de forma mais solta. Agora eles têm recursos para cria-las de forma mais adequada.

BENEFICIADO

O agricultor Antônio Pereira Souza, de 64 anos, elogiou a iniciativa do curso, pois dá uma força ao trabalho”. “Esse projeto é maravilhoso, porque temos uma situação econômica baixa, e muitas coisas não podemos realizar porque falta o recurso. Esse trabalho deu uma alavancada em nossas vidas, na minha chácara já construí poço semi-artesiano, já plantamos abóbora, amendoim, batata, mandioca e agora vamos trabalhar em cima da avicultura. Nós já tínhamos o projeto em casa, agora temos mais um incentivo e vai ficar melhor. O recurso é o que necessitamos. É tudo de bom”, enalteceu o agricultor.

Na ocasião esteve presente ao curso, o secretário interino da Seagri Marcos Paulo Eleres Pereira, que tirou dúvidas dos agricultores e incentivo-os a conhecer mais sobre a Seagri, pasta que possui vários setores que beneficiam o produtor, como irrigação, mecanização agrícola, viveiro entre outros.

 

Texto: Emilly Coelho

Foto: Paulo Sérgio Santos

ACESSIBILIDADE
X