Assistência Social: Continua pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial

A segunda parcela do Auxílio Emergencial está na fase final para os beneficiários do Programa Bolsa Família e demais inscritos ou não no Cadastro Único de Benefícios Sociais (CadÚnico), que tiveram os pedidos aprovados, conforme calendário anteriormente divulgado.

Segundo Benezilda Lima, do Comitê Gestor do Bolsa Família em Marabá, os primeiros contemplados foram os mais de 16 mil inscritos no Bolsa Família; seguidos de pouco mais de 18,7 mil inscritos no NIS (Número de Inscrição Social ou CadÚnico); depois, mais de 32,4 mil sem CadÚnico, cujos saques estavam agendados, a partir de 30 de maio de 2020.

Todos os dias dezenas de pessoas procuram o Comitê do Bolsa Família para saber o motivo de não terem recebido o Auxilio Emergencial. No entanto, a contestação deve ser feita junto à Caixa para, mais uma vez, tentar receber o benefício.

A possibilidade foi aberta pela Caixa, a partir de 20 de maio, para as pessoas que estão inscritas no Cadastro Único ou que preencheram o formulário do auxílio emergencial pelo site ou pelo aplicativo. É importante observar que a ação será válida para as pessoas que já saíram da fase de análise e tiveram o benefício negado.

Veja o calendário para saque e transferência da poupança social, dos que ainda restam nessa segunda parcela:

Nascidos em: Liberado em:
Agosto 8 de junho
Setembro 9 de junho
Outubro 10 de junho
Novembro 12 de junho
Dezembro 13 de junho

Benezilda esclarece que há especulação sobre mais duas parcelas de Auxílio Emergencial, no entanto não há nada concrento, porque o Governo Federal ainda estuda a situação, que provavelmente carece de nova autorização do Congresso Nacional.

Texto: João Batista
Foto: Arquivo

Acessibilidade