Boletim da Defesa Civil do dia 13 de abril

A Defesa Civil de Marabá já realizou a locomoção das famílias, que estavam nos abrigos da Prefeitura, para suas residências de origem. A mudança começou a ser feita na quinta-feira (16) e se estendeu até sábado (11). Nesta segunda-feira (13), as equipes da Secretaria de Viação e Obras Públicas (Sevop) começaram a desmontar os abrigos.

O nível do rio apresentou um crescimento de 30 centímetros nos últimos dias. Chegando em 9,74 centímetros, às 7 horas da manhã desta segunda (13). No entanto, o coordenador da Defesa Civil do Município, Jairo Milhomem, ressalta que o aumento não deve apresentar riscos e é comum que aconteça. A Defesa Civil está com um caminhão e nove militares de prontidão para qualquer eventualidade.

O número de famílias desabrigadas cadastradas durante a cheia  dos rios foi de 1.861, divididas nos 15 abrigos montados pela Prefeitura nos bairros Marabá Pioneira, Cidade Nova, Nova Marabá, Morada Nova e São Félix. No total, cerca de 11 mil pessoas foram atingidas direta e indiretamente pelas cheias dos rios.

As equipes da Defesa Civil Municipal juntamente com o Corpo de Bombeiros (Defesa Civil Estadual), Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (Seaspac) e Exército prestaram assistência em todos os abrigos, realizando o reabastecimento de água três vezes ao dia, a higienização dos banheiros duas vezes por dia e a entrega de 3600 cestas básicas aos desabrigados e desalojados.

Nesse fim de semana também foram realizados atendimentos de saúde no abrigo da Z30 e Tatuzão. Durante todo o período de cheia foram realizados 1923 atendimentos médicos nos abrigos, incluindo clínico geral, enfermagem, vacinas, testes rápidos e glicemia. Além da entrega de medicação e emissão de Cartão SUS, os atendimentos incluíram orientação e monitoramento sobre possíveis casos da Covid-19.

Ao todo, durante a operação foram utilizados 33 caminhões, sendo sete do tipo baú da Defesa Civil, 25 do Exército e um dos Bombeiros e mais 10 barcos, dos quais quatro são da Defesa Civil, um dos Bombeiros e cinco do Exército.

Texto: Osvaldo Henriques

Acessibilidade