Carnaval 2020: Com alegria e irreverência, Gaiola das Loucas arrasta milhares de foliões

Cerca de 50 mil pessoas foram contabilizadas pela organização. Bloco ganhou a aprovação dos brincantes

O tradicional Bloco Gaiola das Loucas comemorou seus 35 anos de folia em grande estilo, na terça-feira de carnaval (25). Estrutura de palco grandiosa, trios elétricos, bandas e a atração nacional Banda Proibida, garantiu a presença em massa dos foliões. As mudanças realizadas este ano pela organização, como local do palco, que agora ficou localizado próximo ao Lions Clube e percurso do arrastão mais curto, contribuíram para alegria dos participantes. Criatividade e irreverência nas fantasias marcaram o carnaval do Gaiola das Loucas.

Um dos coordenadores do evento, professor Pedro Souza, classificou como maravilhosa a organização do bloco, bem como apoio da Prefeitura de Marabá, sendo a 1ª vez que o bloco recebe uma atração nacional [Banda Proibida]. “O público está aí prestigiando, cerca de 50 mil pessoas marcam presença. Devido ao crescimento do bloco, este ano o percurso se resumiu ao bairro Novo Horizonte e Belo Horizonte, antes o arrastão do Gaiola percorria o Bairro Cidade Nova e até mesmo ruas do Laranjeiras. O povo atendeu ao chamado e está aí um grande público do Gaiola, porque Gaiola das Loucas todo mundo gosta”, comemorou Pedro Souza.

Samuel Reis usou a criatividade na fantasia de Elfo

O bancário Samuel Reis estava no meio da folia com uma fantasia irreverente de elfo da Terra Média, criatura lendária da mitologia nórdica. Para ele, o Gaiola das Loucas foi maravilhoso. “Organização ótima, está tudo muito lindo, pessoas bonitas e está muito gostoso ficar aqui hoje. Está valendo a pena, corre pra cá”, convida ele que está no quarto ano curtindo o Gaiola, e é tradição ir fantasiado sempre.

O técnico de segurança do trabalho Jean Souza foi para o Gaiola das Loucas fantasiado de noiva. “Na época do carnaval o Gaiola é um dos melhores locais da cidade para se divertir. É uma brincadeira saudável, todo mundo se fantasia, ou vem do jeito que se acha melhor. O local está bem seguro, uma festa legal sem confusão, muito bacana. Eu vim de noiva incentivando o sexo com segurança (mostrando a camisinha)”, opina Jean.

Jean Souza foi vestido de noiva

O garçom Luciano Lemos chamou atenção com uma fantasia criativa de leopardo e lobo desenhada por ele mesmo. Segundo Luciano, a fantasia é para afirmar a luta homoafetiva. “Já participo pela quarta vez do Gaiola e todo ano é um look diferente. Esse ano o carnaval está bem concentrado, muito bom, uma coisa boa para se curtir e brincar. Eu dou nota dez”, avaliou ele.

Luciano Lemos ousou na fantasia

SAÚDE E SEGURANÇA

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), estava de prontidão com uma ambulância para realizar atendimentos de alcoolemia ou quaisquer outras ocorrências no Gaiola das Loucas. A enfermeira Helen Borges garantiu que toda equipe estava à disposição para fazer o atendimento necessário nos brincantes. “Geralmente os atendimentos ao final da noite são de perfuração de caco de vidro nos pés. Realizamos o atendimento e quando há necessidade encaminhamos para o HMM”, explicou a enfermeira.

Equipe de saúde estavam de prontidão

 

O Departamento Municipal de Segurança Patrimonial voltado para realizar a proteção de logradouros públicos e proteger o cidadão, apoiou o carnaval em todos os núcleos da cidade. De acordo com o agente Robson de Castro Souza, coordenador adjunto do DMSP, para os blocos de rua foram destacadas duas viaturas para dar apoio à festividade, juntamente com os demais órgãos de segurança, dando toda cobertura durante o evento dentro da competência da Guarda Patrimonial. “Não poderia deixar de destacar o trabalho integrado dos órgãos de segurança pública, em prol de mais segurança para nossa sociedade, e ainda fazer de nossa maravilhosa Marabá melhor e mais segura”, enalteceu Robson Souza. Além do DMSP, compuseram a segurança dos foliões, a Guarda Municipal, Polícia Militar e ainda DMTU (Departamento Municipal de Trânsito e Transporte urbano).

A Guarda Patrimonial deu apoio em todos os núcleos

Veja mais fotos:

Texto: Emilly Coelho
Fotos: Paulo Sérgio

Acessibilidade