CCZ: Cirurgias de esterilização de cães e gatos estão suspensas temporariamente

Serviços de vacinação antirrábica seguem na normalidade

A exceção das cirurgias de esterilização de cães e gatos, suspensas em consequência da pandemia de coronavírus, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) segue com normalidade as demais atividades que lhes são atribuídas, a exemplo da captura de animais e vacinação antirrábica, dentro da disponibilidade do imunobiológico.

Segundo o veterinário Nagilvan Amoury, gerente do CCZ, para evitar aglomeração de servidores, as equipes de captura de animais errantes estão se revezando para fazer o atendimento de denúncias ou capturas diretas pelas ruas da cidade, sejam bichos de pequeno ou grande porte.

Quanto ao abandono de cães e gatos nessa época, o gerente do CCZ observa que houve um incremento de cerca de 10% de descasos com animais de estimação. No entanto, isso ocorre por três fatores: a própria crise da pandemia, onde as atenções, inclusive alimentar, estão voltadas para os humanos; o período de enchente, que sempre causa aumento no abandono de cães e gatos, por não ser recomendado o animal ficar junto com pessoas em abrigo; e a suspeita de leishmaniose.

No que tange à vacinação antirrábica, Nagilvan disse que o CCZ recebeu ultimamente 400 vacinas para atender animais de desabrigados da enchente. Desse total restam apenas 75 doses. “Felizmente não temos registrada a ocorrência de raiva em cães e gatos em Marabá”, afirma Nagilvan.

Ainda a respeito da esterilização (castração e histerectomia), para evitar aglomeração de pessoas no agendamento e data da cirurgia, o serviço está em curso somente para ONG. “Recentemente foram realizadas sete cirurgias”, observa o médico veterinário.

Texto:  João Batista
Fotos: Arquivo 

Acessibilidade