Cidadania: Murais mudam a paisagem em escolas e pontos turísticos de Marabá

Pintura artística em caixa d’água da Praça São Francisco é o mais novo mural vertical a ser inaugurado  

Painéis de escolas municipais, caixa d’água, muros de praças entre outros locais ganharam um novo colorido nos últimos meses. É que Marabá está com outra cara, repleta de murais com pinturas que destacam as belezas da região amazônica. Até agora, mais de 20 espaços receberam verdadeiras telas a céu aberto, por iniciativa da Prefeitura de Marabá.

Segundo o artista visual Bino Sousa, que assina o trabalho, o tempo de produção das pinturas é em média de uma semana, dependendo do tamanho do mural e da mudança climática, no inverno por exemplo, as paisagens tendem a demorar mais para ficarem prontas. A arte é caracterizada com pintura híbrida, utilizando além do spray, característica do grafite, rolo e pistola, por isso trata-se de murais.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) dá a ideia para ao artista realizar a pintura, que a desenvolve da melhor forma possível. Por sinal, os locais que mais receberam os murais artísticos foram as escolas municipais. Um mural na parede do prédio da Escola Municipal Pedro Cavalcante, localizada na Folha 12, retrata um indígena curumim, baseado na obra de um índio do artista grafiteiro Cobra, o tema foi uma solicitação da direção da escola.

“Fui fazendo [a pintura] aos poucos, primeiro fiz o indígena na canoa, depois a vegetação, e após isso, fui colocando frutas regionais dentro da canoa. Para atender um público infantil, um curumim. Eles gostaram muito. Foi um painel desafiador, pelo tamanho, dois metros de altura”, explicou Bino Sousa.

CMRio

O Colégio Militar Rio Tocantins (CMRio) também foi contemplado com um painel no muro da escola. Desta feita, a temática foi relacionada ao civismo. Nas palavras de Bino, não há nada mais representativo do que a bandeira do Brasil para esse tema. Na pintura ele utilizou vários elementos: na área verde muitas folhagens, na amarela girassóis, no azul céu, luar e a ponte sobre o Rio Tocantins, fazendo analogia ao nome da CMRio. Os soldados representam os alunos, dos sexos masculino e feminino. Dentro da escola também há murais envolvendo temáticas regionais como Arara e uma onça remetendo à região amazônica.

Outra escola que recentemente ganhou um novo colorido foi a Jonathas Pontes Athias. Lá, há vários murais com pinturas monocromáticas, de uma cor predominante (tom rosa violeta), pássaros e flores compõem a paisagem. Dentro do colégio outro painel, um casal de pássaros. “Eu tinha algo especial com essa escola, um carinho, pois estudei nela por três anos”, ressalta bino Sousa.

Para o diretor desta escola, José de Ribamar de Souza Andrade, a proposta dos murais foi uma pegada mais amazônica. “O rio, os animais, aproximou o tema dos alunos e da comunidade em geral. A aceitação foi excelente, todos que passam falam que ficou bonito, o quanto embelezou a escola a partir do desenho, coroando a obra. Ela aliás foi a cereja do bolo depois da reforma”, elogia Ribamar Andrade.

São Francisco

Uma pintura fora do comum será inaugurada juntamente com a obra de revitalização da Praça São Francisco, no próximo dia 31. Por se tratar de uma caixa d’água na vertical, no painel o cenário principal são cachoeiras. O artista desenha antes a ideia e envia para a prefeitura.  Um trabalho que Bino está fazendo com o pai, Benedito Rodrigues. Ele confidencia que tem sido prazeroso participar do processo da mudança visual na cidade. “É muito significante uma prefeitura que apoia a arte dessa forma”, finaliza ele, que é maranhense, mas está há mais de 30 anos em Marabá.

Texto: Emilly Coelho
Fotos: Paulo Sérgio / Divulgação

Veja outras fotos

 

 

Acessibilidade