Cidadania: Projeto Social da Grota Criminosa já beneficiou mais de 800 moradores

O curso de recepcionista está sendo ministrado para 22 moradores, todos residentes das Folhas 23 e 26

O Projeto de Trabalho Social (PTS) da Grota Criminosa está realizando do dia 15 de janeiro a 4 de fevereiro um curso de recepcionista para moradores da Folha 23 e 26, Nova Marabá. As aulas fazem parte de uma série de Cursos de Geração de Renda que vem sendo desenvolvidos para os moradores da região, de forma totalmente gratuita. As aulas estão ocorrendo na Escola Tancredo Neves.

A responsável técnica pelo Projeto, Luana Bastos, conta que os cursos e palestras realizados já beneficiaram mais de 800 pessoas desde 2017. “O projeto da grota criminosa é um projeto de macrodrenagem da Prefeitura Municipal de Marabá. Hoje nossa parte social é composta por uma sequência de atividades, entre palestra de prevenção, ações sociais no dia das mães, dia das mulheres, dia das crianças, e essa parte de qualificação que são os cursos”, explica.

O curso de recepcionista está sendo ministrado para 22 moradores, todos residentes das Folhas 23 e 26. O professor, Joanilson Lima, é o responsável pelas aulas. “Aqui elas aprendem como funciona a rotina de uma recepcionista, como se comportar, trabalhar da forma correta. A carga horária é de 60 horas e há entrega de certificado ao final do curso”, conta Joanilson. As aulas estão ocorrendo das 13h às 17h30min, na Escola Tancredo Neves.

A moradora Edinalva da Silva Ferreira, 55 anos, que vive há 19 anos na Folha 23 é uma das beneficiadas pelo projeto. “É muito importante, estou gostando bastante. Já fiz o curso de doces e salgados e foi muito bom, aprendi várias coisas. Não sabia fazer nada de salgados e aprendi, com esse espero aprender bastante também” comemora Edinalva.

Atendente de farmácia, auxiliar administrativo, produção de doces e salgados, depilação, petwork (aproveitamento de retalho), design de sobrancelha e automaquiagem são alguns dos outros cursos que já foram oferecidos à comunidade. “Daqui para junho ainda teremos informática básica, manicure e pedicure, saco de tecido e faremos uma segunda vez de depilação e design de sobrancelha, pois houve muita procura”, comenta Diana Oliveira, Assistente social e coordenadora do Projeto de Trabalho Social da Grota Criminosa.

22 moradores participam do curso de recepcionista

Além do curso também são realizadas frequentemente palestras educativas para comunidade. Entre os assuntos tratados estão doenças de veiculações hídricas, doenças crônicas e degenerativas, gravidez na adolescência, estatuto do idoso, conservação ambiental e acondicionamento correto do lixo.

Raimundo Otávio Miranda, 59 anos, que também está fazendo o curso de recepcionista comemora as mudanças ocorridas. “Os cursos e palestras que vem sendo aplicados para nós tem sido muito aproveitáveis, vem informando a gente em várias áreas, principalmente na área ambiental, trazem muita informação e já tem colocado colegas no mercado de trabalho”, conta.

Ele acrescenta que o projeto todo tem mudado a vida dos moradores. “O projeto trouxe muita coisa, hoje é totalmente diferente do que era, beneficiou a grota toda, o bairro todo, com saneamento, asfaltamento, com plantas, teve a parte de entrega de mudas que também participamos. Hoje a Folha 23 é privilegiada pelo contexto geral, posto de saúde funcionando, se concretizando a construção do terminal rodoviário urbano, lixo sendo coletado diariamente”, comemora Raimundo. Ao todo, mais de 80 mudas de temperos e hortas foram entregues para comunidade.

Além do curso, todos os alunos também ganham um kit com pastas, apostilas, camisa, caderno, caneta, borracha, régua e estojo. Alguns cursos como depilação receberam uma termocera, espátula e outros itens para iniciar na profissão. Todos os cursos entregam um certificado de conclusão ao final. Para se inscrever basta procurar a sede do Plantão Social, na Folha 23.

O Projeto de Trabalho Social (PTS) da Grota Criminosa também realizou outras atividades como passeio de lazer com mais de 50 idosos da comunidade, atividades socioeducativas com estudantes, Natal solidário, entre outros.

Edinalva da Silva Ferreira, 55 anos

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Farias Júnior

Acessibilidade