Covid-19: Em coletiva, Prefeitura reforça medidas de fiscalização e combate ao coronavírus

(10 de dezembro de 2020)

Devido ao aumento do número de casos e a retirada do Hospital de Campanha do município, a Prefeitura de Marabá está reforçando as medidas de enfrentamento ao Coronavírus. A principal medida é o aumento do número de leitos para tratamento da Covid-19 no Hospital Municipal de Marabá (HMM), que passa agora a ter 42 leitos, sendo 9 UTIs, 30 leitos de estabilização para casos moderados e 3 pediatrias. “Com fechamento do hospital de campanha aumentou a demanda do HMM. Marabá atende toda uma região e é impensável não atendermos alguém que venha de outra cidade. Por isso estamos nos esforçando para dar conta da demanda”, comenta Valmir da Silva Moura, Secretário de Saúde.

Em coletiva, realizada nessa quinta-feira (10), o secretário Valmir declarou que testes estão sendo feitos normalmente e que há licitações para adquirir novos testes para o município, que chegam esta semana. Também garante que a Secretaria trabalha ativamente na aquisição de novos remédios. “Quando um medicamento está diminuindo em estoque, já estamos repondo. Não tem sido um problema”, acrescenta.

Orla será fechada
Também participaram da coletiva, agentes de segurança do município, representados pelo Secretário Municipal de Segurança Institucional Jair Guimarães Barata, o delegado de Polícia Civil Thiago Carneiro Rodrigues e o Comandante do 4º batalhão da PM, Dayvid Sarah Lima. Jair anunciou que a Orla de Marabá será fechada durante o fim de semana, a partir das 18h de sexta-feira (11), para o trânsito de veículos, evitando principalmente o uso de som automotivo e consequente aglomerações. “Trabalharemos de forma integrada com os órgãos de segurança do município, Polícia Civil e Polícia Militar. Evitando aglomerações e garantindo a segurança”, comenta.

Tanto o delegado quanto o comandante enfatizaram o reforço das medidas de contenção. “Encontramos resistência da população, mas trabalharemos para que os números sejam negativos. Não há justificativa para ignorância. Estamos trabalhando em parceria com a SMS para que todos hajam com responsabilidade e pedimos a compreensão de todos”, comenta Dayvid Sarah Lima.

Fiscalização
A vigilância sanitária mantém a rotina de fiscalização diária no município. Além disso também são realizadas fiscalização noturnas durante as segundas e terças nas academias, quartas e quintas nos supermercados, e sexta, sábado e domingo nos restaurantes, bares e lanchonetes.

Quem for flagrado descumprindo os decretos de prevenção e controle da doença poderá ser autuado e penalizado com multa e até a interdição parcial do estabelecimento por algum tempo. Daniel Soares, Coordenador da Divisão de Vigilância Sanitária (Divisa) do município, reforça que é obrigação dos estabelecimentos exigir o cumprimento das regras pelos clientes, sobre penalização de multa de até R$ 180 por pessoa. “Com o controle da doença flexibilizamos um pouco as exigências, agora infelizmente o Hospital de Campanha foi embora e com isso já estamos alertando os comerciantes que tomaremos medidas mais energéticas novamente caso haja descumprimento” explica Daniel.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio

Outras fotos: