Covid-19: Equipes de vacinação se dedicam para levar imunização aos idosos

(22 de fevereiro de 2021)

Cinco equipes de vacinação estão distribuídas na cidade para aplicação da 1ª dose da coronavac aos idosos a partir dos 85 anos contra a covid-19. A imunização, que está acontecendo em domicílio, alcançou 561 idosos até esta segunda-feira (22), em todas as áreas de abrangência das Unidades Básicas de Saúde da zona urbana e três da zona rural, como Vilas Brejo do Meio, Itainópolis e Sororó.

As equipes de vacinadores têm sido recebidas com alegria pelas famílias. Na casa de dona Laídes Matos, 89 anos, na Folha 18, a vacina trouxe esperança e alívio. O filho dela José Carlos Matos, 71 anos, se emocionou ao acompanhar a vacinação.

“É uma felicidade! É para fazer festa porque o jeito que essa pandemia. Estamos muito satisfeitos. Tava vendo exemplos todos os dias de pessoas que morriam por uma pequena falta de cuidados. A vacina é vida. Nesta situação a gente não pode sair para qualquer lugar, sair para trabalhar. É renovação da vida. Chegou o dia da mamãe [tomar vacina], depois chegará o meu, até chegar em todo mundo”, disse emocionado o policial rodoviário federal aposentado.

Dona Laídes Matos e o filho José Carlos Matos

A emoção também tomou conta de seu Anibal de Oliveira, 89 anos. O pedreiro aposentado estava aguardando ansiosamente pela vacina, por entender a importância e por viver esse momento histórico marcado no corpo e comprovado na carteira de vacinação a qual  exibe feliz. “Ótimo! Esperança. Eu não tenho medo da doença, mas é bom prevenir”, afirmou o idoso.

Anibal de Oliveira

A técnica em enfermagem Antônia Quadros, o agente de saúde Edval Alves e o motorista Ricardo Cardoso, compõem a equipe que levou a vacina ao seu Anibal e à dona Laídes. A meta diária deles é vacinar 30 idosos, e para isso, precisam vencer obstáculos que não impedem, mas atrapalham bastante o serviço, a exemplo de endereços desatualizados e/ou a falta de números de telefone nos cadastros.

“É difícil localizar alguns endereços por conta da geografia, tem o clima também que não tem ajudado, então, isso atrapalha um pouco. Às vezes atrapalha a falta de telefone ou número incompleto. Tem até endereço incompleto. Nós levamos esperança , a gente minimiza ou elimina a possibilidade das pessoas pegarem uma doença dessas, difícil de tratar”, pondera a técnica.

Antônia Quadros

Contudo, para ajudar a dar celeridade no processo de imunização, os vacinadores solicitam que as pessoas atualizem os dados nas UBS. Na hora da vacina os pacientes devem apresentar carteira de vacina, cartão SUS, e um documento com identificação.

De acordo com Cynthia Pombo, coordenadora do Extra Muro, o inicio da vacinação para idosos aconteceu dia dez de fevereiro, para aqueles acima dos 90 anos e dia 15, para os a partir dos 85 anos. Vale ressaltar que os idosos nesta faixa etária que não têm cadastro nas UBS devem procurar os postos de saúde para a realização do mesmo, já que a vacina tem sido em casa. 

Por outro lado, a SMS já está aplicando a segunda dose da vacina para alguns grupos da primeira fase, como os profissionais de saúde que atuam na linha de frente e os 43 idosos institucionalizados. Estes últimos tiveram as doses da vacina completadas. Ao todo, Marabá recebeu 5.492 doses de vacinas contra a covid-19. Destas 440 foram destinadas, aos idosos, especificamente para aqueles acima de 90 anos, informou a enfermeira Cíntia Mendes, do setor de imunização da prefeitura. 

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Aline Nascimento