Covid-19: Idosos acima de 90 anos começam a receber vacina em domicílio

(10 de fevereiro de 2021)

Idosa de 103 anos, moradora do Bairro Cabelo Seco foi a primeira a ser vacinada nesta 2ª etapa de imunização em domicílio

Dona Bernarda Marques da Silva, de 103 anos, foi a primeira idosa a receber a vacina contra a Covid-19, nesta 2ª etapa de vacinação em Marabá, na tarde desta quarta-feira (10). Dona Bernarda foi vacinada em sua residência, no bairro Francisco Coelho, pela equipe extra muro da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A idosa está cadastrada na UBS Demóstenes Azevedo, tem  hipertensão e é a idosa com maior idade acompanhada pela equipe da Estratégia da Família. A UBS acompanha 18 idosos nesta faixa etária de idade.

A Secretaria Municipal de Saúde de Marabá (SMS) iniciou a vacinação dos idosos, por volta das 14 horas desta quarta-feira (10). Essa é a segunda fase de vacinação contra a covid-19 no município. Desta vez o grupo prioritário são os idosos acima de 90 anos. A Secretaria Estadual de Saúde do Pará (SESPA) enviou para Marabá, nesta terça-feira (09), 441 doses da vacina Coronavac para imunização desse público.

Bernarda Marques da Silva, de 103 anos a primeira vacinada em domicílio nesta etapa

Seu Simplício Lisboa, completou 99 anos no dia 02 de fevereiro, deste ano. O carpinteiro aposentado foi o segundo a receber a vacina, para alegria da família. A filha Maria Deuzélia Lisboa, recebeu a equipe de vacinação com alegria.

“Estava ansiosa que chegasse aqui para ser vacinado logo. Eu estava com medo dele adoecer e ir à óbito o meu velhinho. Minha mãe já morreu e eu só tenho ele”, afirma a dona de casa.

Muito lúcida e animada, Dona Deolinda dos Reis Martins, 92 anos, viveu mais esse momento histórico em Marabá. Ela disse que toma todos os cuidados necessários para evitar a doença e tem ao lado soldados (filhos) cuidando dela. A idosa foi a quinta idosa a receber a vacina na cidade.

“A vacina ajuda de certa forma na saúde da gente, para a gente se sentir mais forte, com fé, a doença não vai invadir a gente”, declarou a idosa conhecida em Marabá pela sua dedicação à igreja católica.

Dona Deolinda e família

Plano de vacinação

Sabrina Acyoli, diretora da Vigilância em Saúde, esclarece que a vacinação acontece seguindo o plano estadual que nesta fase acontecerá em domicílio, inclusive na zona rural.

 “As doses foram recebidas do Estado com essa faixa-etária já definida. A vacina vai acontecer de casa em casa. Os idosos acima de 90 anos acompanhados pela Estratégia da Família já são cadastrados, então, as equipes já sabem onde encontrá-los. Aqueles que ainda não são cadastrados, a gente pede que a família procure a Unidade de Saúde mais próxima de casa para cadastrar o idoso para receber a dose”, enfatiza a diretora da DVS.

Mônica Borchart, diretora da Atenção Básica, informa que todas as UBS fizeram o levantamento dos idosos.

“Ficamos muito realizados em ver nossos idosos com o recebimento desta primeira etapa da vacinação. Todas as vacinas vêm com a segunda remessa já garantida. É importante enfatizar que a SESPA é quem envia para nós e desta vez veio a remessa para idosos acima de 90 anos”, observa Borchart.

Vale ressaltar que a primeira dose da vacina ainda não garante a imunização total, por isso, os cuidados devem continuar principalmente com os idosos. O uso de máscara, higienização das mãos e o distanciamento ainda são recomendáveis pelos órgãos de saúde.

Recebimento de doses

Esta é a terceira remessa de vacinas contra a Covid-19 enviadas a Marabá pela Secretaria de Saúde do Estado do Pará (Sespa). O primeiro lote contendo 1.609 doses da vacina Coronavac, da empresa chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, chegou ao município em 19 de janeiro e foram destinados aos  profissionais de saúde na linha de frente do combate ao novo Coronavírus e os idosos que vivem nas instituições de longa permanência do município.

Já o segundo lote, com 1510 doses, foram recebidos no dia 26 de janeiro, ainda destinados a profissionais da saúde que atuam na assistência a pacientes. Os imunizantes foram produzidos pela biofarmacêutica AstraZeneca, elaborados em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).  A vacinação é aplicada segundo nota técnica da Sespa.

Veja mais fotos:

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Aline Nascimento