Covid-19: Marabá inicia vacinação em idosos acima de 80 anos nesta quarta (03)

(2 de março de 2021)

Município recebeu nova remessa com 1.740 doses

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai iniciar mais uma etapa de imunização contra a Covid-19. Nessa nova fase, a vacinação irá abranger os idosos acima de 80 anos. As vacinações irão ocorrer em cinco escolas diferentes, abrangendo todos os núcleos do município, a partir desta quarta-feira (03).

Para essa nova etapa o município recebeu 1.740 doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela biofarmacêutica AstraZeneca em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A remessa chegou na segunda-feira (01).

Para se vacinar é necessário portar o RG, CPF, Cartão do SUS e comprovante de residência. A vacinação para esse público ocorrerá das 8h às 18h nos seguintes locais:

 – Escola Judith Gomes Leitão, Tv. Santa Teresinha, 396-460 – Velha Marabá;

– Escola Irmã Theodora, Av. Paraíso, 1300 – Liberdade;

– Escola Jhonatas Pontes Athias, Av. Vp- Três, 264, – Nova Marabá;

– Escola Paulo Umbelino Ferreira, Rua da Feirinha, sem número – Morada Nova;

– Escola Evandro Santos Viana, Av. Marcos Mutran, sem número – São Félix.

A campanha de imunização contra Covid-19 também está ocorrendo na zona rural. Nesta terça-feira (2), as equipes do Extra Muro da SMS estão aplicando a vacina, nos idosos acima de 85 anos, na Vila União, Capistrano de Abreu e Vila Santa Fé. Também já foram realizadas aplicações da vacina para esse público nas vilas Macaco Careca, Josinópolis, Serra Azul, Cupu, Maravilha e Bandeirante.

“Na zona rural realizamos de acordo com a lista. Nas outras vilas não houve registro de idosos acima de 85 anos. Esperamos agora que acima de 80 apareçam mais e mobilizaremos a equipe e vacina para os locais conforme demanda”, explica Cynthia Pombo, Coordenadora da Equipe Extra Muro da SMS.

Segunda dose

Além dos idosos, está sendo aplicada a segunda dose da vacina para os profissionais de saúde. Para recebê-la é necessário se dirigir ao Centro de Especialidades Integradas (CEI), na Avenida Transamazônica, ao lado do DNIT, no Bairro Amapá. “Percorremos os hospitais, clínicas, mas ainda faltam alguns profissionais. Estes que ainda não se vacinaram devem se dirigir ao CEI para garantir sua proteção”, ressalta Cynthia Pombo.

Texto: Osvaldo Henriques
Foto: Aline Nascimento