Covid-19: Marabá tem um novo caso confirmado e define transmissão comunitária no município

A Secretaria de Saúde do Estado do Pará (Sespa) confirmou na noite desta quarta-feira (15), três novos casos de Coronavírus no município de Marabá. Porém, apenas um dos casos divulgados é residente do município, sendo dois importados de municípios vizinhos.

Com base nos dados de investigação da equipe da Vigilância em Saúde, deram entrada no Hospital Municipal de Marabá e no Hospital Regional, dois pacientes vindos um do município de Curionópolis e um de São João do Araguaia. Eles foram testados e confirmados positivo.

“Portanto, estes dois casos que estão em UTI confirmados, não são residentes de Marabá, considerando casos importados”, explica a Coordenadora da Vigilância em Saúde, Sabrina Aciolly, acrescentando que o paciente internado na UTI no Hospital Municipal também aguarda leito para o Hospital Regional, que é referência em casos graves. Com isso, somam-se cinco casos positivos, sendo dois já em alta clínica, dois casos importados, em UTI e um em isolamento hospitalar, em observação.

O paciente residente do município de Marabá confirmado, é um homem de 62 anos, que estava em isolamento domiciliar, e desde a noite desta quarta-feira (15) foi internado e está em observação, mas não se encontra em estado grave.

Este paciente não tem histórico de viagem e nem de contato com alguém suspeito ou confirmado, o que define a transmissão comunitária no município. A secretaria de Saúde informa que os familiares destes pacientes confirmados encontram-se em isolamento domiciliar e estão sendo acompanhados pela Vigilância em Saúde.

“Daí a importância do isolamento social e da consciência de que as pessoas precisam ficar em casa e ao sair de casa, usar a máscara”, enfatiza a coordenadora da Vigilância em Saúde.

O coordenador da Divisão de Vigilância Sanitária, Daniel Soares, enfatiza sobre os cuidados para a prevenção da população. “Volto a frisar à população para usar as máscaras, pois é uma barreira que pode coibir a transmissão. Vamos criar o hábito de usar para proteger a nós e aos outros”.

Acessibilidade