Covid-19: Prefeitura recebe nova remessa de doação de EPI’s

A Prefeitura de Marabá recebeu da empresa mineradora Vale, nesta segunda-feira (27), a segunda parte da doação de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s). Entre os itens estão 57.600 luvas e 9.600 aventais, produto conhecido pelos profissionais de saúde como “capote”, que ajuda a proteger a pele durante os procedimentos hospitalares. Os materiais serão utilizados pelos profissionais da rede municipal de saúde, que trabalham na linha de frente no combate ao novo coronavírus.

“É de suma importância que os profissionais, que atuam na linha de frente no nosso município, estejam trabalhando nos atendimentos à população protegidos, com EPI’s adequados. Para evitar que nossos profissionais sejam contaminados e, lá na frente, tenhamos profissionais adoecidos e também a falta deles no atendimento” destacou a diretora de Vigilância em Saúde, Sabrina Acioly.

diretora de vigilância em saúde de Marabá
Sabrina Acioly, Dir. de Vigilância em Saúde

Esta foi a segunda doação feita pela mineradora em menos de quinze dias. A maior expectativa do município é para a chegada dos testes rápidos para detecção da covid-19, que deveriam ter chegado neste lote. Segundo Saulo Lobo, representante de Relações Institucionais da empresa, 19.200 testes rápidos devem chegar nos próximos dias.

“A Vale vem com essa parceria com o poder público, não só a nível municipal, mas com o Governo Federal, estadual. Ela vem fazendo essa contribuição com o município, principalmente com os profissionais de saúde, que atuam na linha de frente contra a covid-19. Existe uma ansiedade muita grande de todos para que os testes cheguem. Nós tivemos um problema na logística, esses equipamentos vêm da China, mas a expectativa é que a gente entregue isso até o inicio da próxima semana, no máximo”, explica Saulo.

pessoa representante da Vale
Saulo Lobo, Relações Institucionais da Vale

A Secretaria Municipal de Saúde já havia recebido da empresa mineradora, na semana passada, a doação de 124 mil máscaras cirúrgicas, 18 mil luvas e 100 óculos de proteção. Todo o material foi encaminhado para o setor de compras e almoxarifado da SMS para serem distribuídos nas casas de saúde de acordo com a necessidade.

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio dos Santos 

Acessibilidade