Covid-19: Funerais terão público reduzido e novas regras para evitar aglomerações

Dentre as recomendações está a restrição do público nos cemitérios públicos e privado, na zona urbana e rural do município

Na tarde desta quinta-feira (02), o Serviço de Saneamento Ambiental (SSAM) e a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) reuniram com representantes de funerárias e administradores de cemitérios de Marabá para apresentação da Portaria Conjunta 01/2020 que regulamenta os procedimentos de velórios e sepultamento, diante do enfrentamento à pandemia do Coronavírus. Dentre as recomendações está a restrição do público aos cemitérios públicos e privado, na zona urbana e rural do município, a contar a partir do dia 02 de abril.

De acordo com o documento, o limite de pessoas, de um modo geral, é de no máximo 10 pessoas por sepultamento, como forma de evitar a aglomerações. Além disso, o SSAM e SDU recomendaram ao setor que oriente também os familiares e responsáveis sobre o quantitativo de pessoas e a redução do tempo de velórios.

Quanto a óbitos de vítimas da Covid-19, o velório está vedado. Nesta situação, o corpo deve ser levado imediatamente ao cemitério em urnas lacradas. Mancipor Oliveira Lopes, superintendente da SDU, disse que a regulamentação foi necessária já que esses momentos de sofrimento e solidariedade aproxima pessoas, e consequentemente, fica propício à proliferação do vírus. “O nosso objetivo é organizar os serviços funerários, velórios, sepultamentos, em razão da pandemia do Covid-19. Porque por mais que sejam entes queridos nós temos que evitar as aglomerações”,

Múcio Andalécio, secretário da SSAM, esclarece que as normas serão fiscalizadas principalmente nos cemitérios e conta com a conscientização das pessoas em relação aos velórios nas residências e salões. “Pedimos a compreensão da população, porque a Prefeitura é a responsável pelo o estabelecimento público e teremos que controlar o número de pessoas para evitar contaminação do vírus”, ressalta Múcio.

Os representantes de funerárias consideram a medida da prefeitura importante porque norteia o setor que ainda estava trabalhando sem parâmetros oficiais no município. “É muito importante, estava faltando isso para que a gente pudesse repassar para os nossos clientes. Nós atendemos uma clientela muito grande e agora a Prefeitura nos deu esse respaldo” enfatizou Samuel Menezes, gerente administrativo.

O empresário Franceilson Tavares, também reconhece a importância da regulamentação. “A gente precisava ter as normativas do município. É um respaldo para que a gente oriente as famílias sobre a aglomeração de pessoas dentro do cemitério”, salientou o empresário.

Acesse aqui a Portaria Conjunta: Portaria Conjunta 01 – SDU e SSAM – Cemitérios

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio

Acessibilidade