Covid-19: Vigilância Sanitária fiscaliza shoppings e academias

Orientação nas igrejas vão acontecer principalmente no período noturno

Nessa segunda feira (22), os shoppings e academias da cidade voltaram a abrir as portas. A Vigilância Sanitária de Marabá está realizando, durante a semana, a fiscalização e orientação nos estabelecimentos, para garantir a maior segurança possível à população marabaense no retorno a essas atividades.

Além de visitar os dois shoppings da cidade, a Vigilância passará em todas as 32 academias catalogadas no município e nas igrejas. “Estamos iniciando mais uma etapa com os novos seguimentos que abriram. Essa semana inteira será para visitar, orientar e tirar dúvidas. Posteriormente fazer um trabalho mais coercitivo àqueles que tendem a não cumprir o decreto”, conta Daniel Soares, coordenador da Vigilância Sanitária do município.

Os shoppings e academias são fiscalizados durante o período diurno e nas igrejas, as visitas ocorrem no período noturno. Segundo Daniel, durante as visitas foi observado que ainda há muitas dúvidas, mas que os responsáveis estão criteriosos e atento às regras. “É a primeira vez que reabrem em 3 meses e nós estamos trabalhando para garantir que sigam as regras e trabalhem tendo o menor impacto possível com essa nova realidade”, destaca.

Daniel Soares, coord. da Divisa

Katrina Leite, proprietária da loja Unika Presentes, no Shopping Pátio Marabá, recebeu a visita dos fiscais e ressaltou a importância da ação. “Um trabalho muito válido, eles foram bem claros, nos orientaram e tiraram nossas dúvidas. Importante que tenham consciência é um momento delicado que vivemos, temos que cuidar um dos outros e uma forma de fazer isso é seguindo essas regras e tendo cuidado com próximo e com você mesmo”, reitera.

Katrina Leite, proprietária de loja

O superintendente do shopping Pátio Marabá, Maurício Taufik, conta que os lojistas foram treinados e preparados para receberem os clientes. “O shopping junto com a prefeitura adotaram um protocolo de segurança muito rígido e muito seguro pra termos um retorno seguro com a volta do empreendimento. Desde aferição e temperatura, higienização das mãos, obrigatoriedade do uso de máscara, entre outros”, reforça.

Maurício Taufik, superintendente do Shopping

O instrutor da academia Líder, Felipe Rodrigues, também reforçou a importância da fiscalização. “Para nós é importante que o trabalho seja feito. Garante a nossa segurança e garante que o cliente se sinta mais seguro a voltar as atividades, já que depois de muito tempo, estamos de volta”, comenta.

Felipe Rodrigues

Regras

Os shoppings deverão limitar-se a 40% de sua capacidade total, com monitoramento rigoroso na entrada e saída. O estacionamento só pode funcionar com no máximo 50% da capacidade e a temperatura de todas pessoas é medida na entrada do estabelecimento. Os caixas eletrônicos devem ser desinfetados a cada hora de uso.

Todos estabelecimentos devem disponibilizar álcool em gel para clientes e colaboradores que operarem as máquinas de cartão de crédito e caixas eletrônicos. Material de transporte das compras, como carrinho e cestas devem ser higienizados antes do uso por cada cliente.

As academias de ginástica poderão funcionar com 40% da capacidade sem aulas de danças e de artes marciais. As entidades de ensino superior e os cursos profissionalizantes estão autorizados a desenvolverem somente aulas práticas presenciais, devendo facultar a opção de aula não presencial para alunos do grupo de risco. As aulas dos cursos profissionalizantes estão limitadas a até a 10 alunos e distanciamento mínimo de 1,5 metros.

Também está autorizada a realização de cultos, missas e eventos religiosos presenciais com público, desde que tenha apenas 30% da sua capacidade máxima e limitada a até 200 pessoas, respeitando o distanciamento de 1,5 metros.

“É importante ressaltar que todos os estabelecimentos devem seguir as regras básicas, que valem para todos os locais e comércios hoje em dia. Evitar aglomerações, uso de máscaras, frequente higienização das mãos, marcação nas filas, desinfetar os locais com  regularidade, etc”, completa Daniel Soares.

Veja outras fotos:

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio / Sérgio Barros (aéreas)

Acessibilidade