Covid-19: Vigilância Sanitária orienta comércio na Marabá Pioneira

A Vigilância Sanitária orientou nesta quinta-feira (9), todos os estabelecimentos comerciais da Avenida Antônio Maia, na Marabá Pioneira, quanto ao cumprimento do Decreto 32, da Prefeitura de Marabá. A partir de segunda-feira (13), caso haja descumprimento das medidas preventivas serão aplicadas notificações, autos de infração e até mesmo, caso persistam as infrações, interdição do estabelecimento.

Segundo Daniel Soares, a partir de segunda-feira (13), o número de equipes da Vigilância Sanitária aumentará de cinco para doze, com o reforço do Exército.

“Cada equipe vai conter um militar do Exército, mais um técnico em Vigilância Sanitária para conduzir as ações, e mais um técnico administrativo do corpo da Secretaria de Saúde”, explica o coordenador, complementando que, as doze equipes ficarão responsáveis para fazer a fiscalização em todo o comércio, nos quatro núcleos de Marabá, em horário comercial, de segunda à sexta-feira, já aos sábados (de 8 às 20 h) e domingos (8 às 14 h) as equipes serão reduzidas em seis, com foco somente nos supermercados.

A estimativa é que 60 homens do Exército reforcem o atual quadro de fiscalização. Eles vão servir para fiscalização de bancos e lotéricas, que estão sendo maior gargalo atualmente da Vigilância Sanitária.

“Com o Exército nas ruas teremos uma força maior, bem como outra visão, para que a população possa ter consciência e ver que é sério [o coronavírus], não é brincadeira. No sábado, dia 11, haverá reunião para orientação das equipes, a fim de que todos estejam prontos e aptos ao serviço de fiscalização”, sublinha.

O direcionamento do trabalho desta quinta-feira (9) é para todo o comércio da Marabá Pioneira que ainda não foi visitado, já que antes a visita foi apenas aos estabelecimentos de serviços essenciais.

REFORÇO

Além das equipes que trabalham de porta em porta nos comércios, haverá duas equipes em cada turno, composta por técnicos sanitários trabalhando na averiguação de denúncias via telefone.  “A fim de que tenhamos uma resposta mais imediata na averiguação de denúncias. Isso ajuda a coibir as práticas que não são condizentes com o decreto”, garante Daniel Soares.

Os autos de infrações e notificações já estão sendo preparados para serem utilizados a partir da semana que vem. Orientações verbais serão feitas, depois notificações como primeira penalidade, persistindo a infração o estabelecimento será interditado.

EM AÇÃO

Compondo uma das quatro equipes responsáveis por cobrir os comércios da Marabá Pioneira estavam as técnicas em Vigilância Sanitária, Tainara Marinho e Laura Oliveira.  Elas realizaram o trabalho de orientação em relação ao Decreto 32, onde apontam as regras de funcionamento do comércio atual.

“A gente está recomendando sobre o uso de máscara, uso do álcool 70º, a demarcação do chão, evitar aglomerações, higienização da mão sempre que entrar em contato com qualquer objeto ou pegar em dinheiro, além de utilizar papel filme nas maquininhas e ainda trocá-lo três vezes ao dia, sempre higienizando o aparelho. É importante também higienizar a mão do cliente, antes que ele toque na maquininha”, detalha Tainara Marinho, destacando que as equipes estão sendo bem recebidas pelos comerciantes.

“Eles querem trabalhar, estão querendo entrar dentro das normas, a maioria do descumprimento acontece pelo desconhecimento, os comerciantes estão bem interessados em cumprir, e estão querendo combater o vírus da mesma forma que a gente”, ressalta.

É válido frisar que o comércio deve estar ciente do conteúdo do decreto, pois a Vigilância Sanitária vai fazer cumprir o que foi decretado pela Prefeitura de Marabá. Acompanhando a equipe também estava a farmacêutica da Vigilância Sanitária Andreza Andrade. Para as farmácias, ela afirma que seguem as mesmas orientações para evitar o contágio, acrescentando limpeza dos pisos com água sanitária pelo menos três vezes ao dia.

Patrícia Caxias, gerente interina de uma loja de departamentos, localizada na Marabá Pioneira, considera interessante o cuidado que a Vigilância Sanitária está tendo com a população.

“Eles estão nos orientando, cada vez eles nos dão uma dica que caso estejamos falhando, a gente possa corrigir. Eu estou gostando da preocupação e do empenho da Vigilância em acompanhar. A gente está tentando cumprir ao máximo as regras, para que não haja nenhum doente e não se prolifere o vírus”, explica Patrícia.

De acordo com a equipe de fiscalização, na loja em que Patrícia trabalha as regras estão sendo obedecidas, como o distanciamento de 1,5 m de uma pessoa para a outra nas filas, disponibilidade de um funcionário com álcool em gel na porta, funcionários com máscaras, e outras medidas.

Patrícia Caxias

Serviço – Vigilância Sanitária  (94) 3323-2020

Texto e Fotos: Emilly Coelho 
 

Acessibilidade