Cultura: Bloco Carro de Mão completa 33 anos de tradição

O símbolo da festa que batiza o nome do bloco já está reformado e adesivado para o arrastão de 2020. No domingo de carnaval (23), o bloco sairá pelas ruas da Velha Marabá, arrastando mais de 3 mil foliões, em um percurso de 7 quilômetros. A festa inicia na Avenida Silvino Santis, no Bairro Santa Rosa, onde a brincadeira nasceu e termina na Orla de Marabá.
De acordo com Hamilton Bezerra, fundador do bloco, nesses 33 anos de existência o Carro de Mão passou por transformações estruturais. Aumentou o tamanho e as caixas de som foram acopladas, mas a tradição não foi alterada, o carro é empurrado por foliões. “Ele é totalmente empurrado. Tem o motorista. E os foliões cooperam nos lugares de difíceis acesso”, comenta.
O bloco cheio de irreverência tem animação garantida  ao som das marchinhas, mas lá a  folia também tem regras para garantir a animação. Por isso, no bloco os brincantes seguem o arrastão a pé, sendo proibido veículos.
“ Temos o cuidado de não deixar som automotivo entrar. Os próprios foliões tomam conta disso. A nossa tradição é essa,  de muitas famílias e não de bagunça. Temos o som do carrinho e um trio elétrico atrás para completar, apenas com músicas que nossos foliões gostam, para não atrair confusão”, enfatiza Hamilton.
O bloco, que também conta com o apoio da Prefeitura de Marabá, por meio da Secretaria de Cultura, terá  a  concentração a partir das 14 horas, de domingo, na Avenida Silvino Santis, com a saída prevista  às 16 horas. No entanto, o bloco também vai participar do arrastão dos blocos no sábado na Orla de Marabá.
Texto: Leydiane Silva
Foto: Arquivo
Acessibilidade