Cultura: Marabá ganha mural do Projeto Arte em Cores

(17 de dezembro de 2020)

Quem passar pelo viaduto 1, na Rodovia Transamazônica, em frente ao hipermercado da Folha 33, na Nova Marabá, pode apreciar artistas pintando um mural no local. A ação, que faz parte do Projeto Arte em Cores de 2020, viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, selecionou cinco artistas do Estado para realizar o trabalho que ajuda a embelezar nossa cidade.

O Projeto conta com patrocínio da empresa Vale e apoio logístico da Secretaria Municipal de Cultura (Secult). “Fizemos a mediação junto aos órgãos responsáveis pelas licenças, do apoio logístico e segurança do evento. A pintura ficará sem ônus para o município”, explica José Scherer, Secretário de Cultura de Marabá.

Artista de Marabá

Entre os artistas selecionados está a marabaense, Mayara Sanilee. Ela conta que desde criança gostava de desenhar e tem buscado se aprimorar e conseguir o reconhecimento desejado. “Marabá precisa de ações como essa. É uma ótima chance para nós que estamos em busca de oportunidades. Tenho buscado a visibilidade não é um caminho fácil”, comemora.

Mayara Lee

Mayara Lee, como gosta de ser chamada, nasceu em Abel Figueiredo, mas foi criada aqui, em Marabá, onde reside desde os 4 anos de idade. Hoje ela vive na Folha 20 e cursa Artes Visuais na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa). Inicialmente ela está responsável pela personagem Vitória Régia, que irá compor o mural. “Cada artista ficará responsável por um personagem, mas a arte é volátil e tudo se mistura. Será um grande mural com a participação de todos”, explica.

Para ser escolhido entre os mais de 137 projetos inscritos, Mayara produziu a arte “Dona Onete e o Jambu”, uma homenagem à cantora Ionete da Silveira Gama, conhecida, entre outras obras, pela música Banzeiro. “Sempre gostei do desenho, mas não tinha tanta intimidade com a pintura. Estou aproveitando a oportunidade para me aprimorar”, acrescenta.

“Dona Onete e o Jambu”, de Mayara Lee

Entre os artistas selecionados para o Estado do Pará estão três de Parauapebas, um de Canaã dos Carajás, além de Mayara Lee. Rodrigo Martins Ferreira, 43 anos, é um dos representantes de Parauapebas. O Rode77, como assina suas obras, explica que o mais legal da iniciativa foi levá-la para fora dos grandes centros e das capitais. “Deu oportunidade para artistas do interior e o trabalho também foi realizado no interior. A gente sonha em estar aqui e aqui estamos”, completa.

Rode77

O Concurso

Além de Marabá, o projeto também selecionou cinco artistas do Estado do Maranhão, que realizaram obras no Estado. Dos 137 inscritos, foram selecionados 50 para a segunda fase. Esses receberam a premiação de 1 mil reais e o kit para produzirem a obra classificatória para final. As pinturas utilizam técnica mista, podendo ser feitas com pincel, spray, látex, entre outros componentes.

Na segunda fase, foram ministradas oficinas on-line, devido à pandemia da Covid-19. O diretor artístico do evento,  Davi Melo, que também atuou como júri, foi um dos responsáveis pelas aulas. “A qualidade dos trabalhos foi surpreendente. Mais alto nível. Escolhemos artistas que combinam e que têm talento. Faremos um trabalho que esperamos que agrade a todos e que valorize a arte”, comenta. Ao todo, três júris participaram do processo.

Davi Melo

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio 

Veja outras fotos: