Cultura: Pré-carnaval anima foliões na Avenida Marechal Deodoro neste domingo

Milhares de pessoas se reuniram neste domingo (09) à noite, na Orla de Marabá, em frente à Casa Bandeira, para celebrar o pré-carnaval de Marabá. O evento foi realizado pelo Bloco Cachaça e Cia e contou com apoio logístico da Prefeitura, através da Secretaria de Cultura (Secult).

“Definitivamente o Cachaça & Cia com apoio da Prefeitura resgata o carnaval de rua de Marabá. Está maravilhoso, quase 10 mil pessoas na Orla. É importante para economia. Estou muito feliz e quero agradecer a todos que compareceram”, comenta o coordenador do Bloco Cachaça & Cia, Wilson Teixeira, conhecido como Wilsão.

O início da festa se deu com a animação Banda Sempre Assim, que levou o pagode para as ruas da Orla. Na sequência o cantor, Diego Aquino, levou sua conhecida mistura de ritmos para avenida. “Carnaval cada ano que passa está mais expressivo. É muito legal trazer nossa arte e nossa energia para esse espaço de todas as pessoas, crianças, jovens, idosos, gays, lésbicas, héteros”, exalta o cantor.

Logo após foi a vez do cantor, Luizinho Swing, explodir a galera com seu ritmo contagiante. “Eu amo carnaval, está tudo maravilhoso, todo mundo se divertindo que é o que importa”, celebra a professora, Nina Santos, que foi fantasiada de Malévola para a avenida. “Minha fantasia é de malévola, mas estamos aqui apenas para fazer o bem”, acrescenta.

Cachaça & Cia, Copo Furado, Fogo No Rabo, Mamãe Eu Quero, a festa contou com a presença de vários blocos que participarão do Carnaval da cidade que começa no dia 22 de fevereiro. “É um esquenta maravilhoso, o público marcando presença, todo mundo curtindo. Com certeza no carnaval será ainda melhor, nosso objetivo esse ano é esse, resgatar o velho carnaval de rua com espetáculo na avenida”, comenta Cecília Almeida Frank, presidente do Bloco Mamãe Eu Quero.

Segurança

O Departamento Municipal de Trânsito Urbano (DMTU) e o Departamento Municipal de Segurança Patrimonial (DMSP) também atuaram no evento. Foram 15 agentes e 5 viaturas do DMTU para garantir a segurança dos foliões. A Avenida Marechal Deodoro foi fechada do trecho da Travessa Santa Terezinha até a Praça São Félix do Valois, assim como as ruas que dão acesso a ela nesse perímetro.

O DMSP atuou com 10 agentes que permaneceram no local das 18h até o fim do evento. O repositor, Felipe Abreu, aproveitou o clima de segurança e curtiu a festa com a filha Lauany, 4 anos e a mulher Antônia Valdinete. “Vim com minha família se divertir, está muito bom. Sem confusão, só curtição, carnaval esse ano será muito sucesso, muita música, para aproveitarmos nosso lazer. É um pessoal tranquilo, alegre, muita energia e que gosta de brincar”, comenta Felipe.

Cultura

Os envolvidos na festa também aproveitaram para destacar a importância da pluralidade e diversidade que o Carnaval representa, principalmente diante do momento atual que o país vive. “A cultura faz parte da sua vida. Ela que te diferencia se junta. A cultura é tudo isso que toca com a mão do homem, faz parte da nossa essência e eu lamento para que os não gostam de cultura. Carnaval, esporte são alegrias, fazem parte da vida e é tão importante quanto a sala de cirurgia”, acrescenta Wilsão.

O cantor Diego Aquino foi no mesmo tom. “Carnaval é o espaço, o tempo do ano que tiro pra me reconectar comigo mesmo. Onde todas as pessoas podem se conectar com as suas diferenças e mesmo assim conseguir respeitar o outro. Respeito a diferença de que tanto precisamos atualmente’, sublinha.

 

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio

Acessibilidade