Defesa Civil: Em parceria com o Exército, ações do plano de contingência são definidas

O coordenador da Defesa Civil Municipal Jairo Milhomen se reuniu com o Major Ricardo Pereira, que representou o general Giovanni Moretto, da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, na terça-feira (26). O encontro discutiu a parceria do Exército com a Prefeitura de Marabá na implementação do plano de contingência para atendimento às famílias, que possam ser atingidas pelas cheias deste ano.

Entre as solicitações repassadas pela Defesa Civil, quanto ao apoio logístico do Exército, estão 20 caminhões com cinco soldados por veículo; cinco embarcações com tripulação; apoio na desinsetização nos abrigos e um horário fixo de início e término dos trabalhos dos militares.

De acordo com o Major Ricardo Pereira, a parceria com a Prefeitura é fruto de uma relação de serviços que tenha resultados direto no atendimento às famílias em áreas de risco e que estejam passíveis de serem atingidas por algum desastre natural.

“Nós temos uma parceria antiga com a prefeitura de Marabá através da defesa civil e estaremos mobilizando nossa logística para atender a população caso venha ocorrer, mas uma cheia na cidade. Estarei levando as necessidades discutidas na reunião para o comando geral da Brigada”, afirmou o Major Ricardo Pereira.

Major Ricardo Pereira

Jairo Milhomem, avalia de extrema importância essa parceria no efetivo atendimento aos atingidos. Ele lembra que em 2020 com a ajuda do Exército, foi possível atender todas as famílias que pediram apoio da defesa civil.

“Nessa reunião a gente já antecipa uma possível necessidade da logística do Exército no apoio às famílias. São Caminhões e uso de embarcações para atender as famílias que ficam ilhadas, são pessoas que moram em áreas ribeirinhas e até aqui mesmo na cidade. Ninguém sabe o momento que vamos precisar então é planejar para não sermos surpreendidos”, esclarece.

Em 2020, em razão das cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, mais de 1200 famílias ficaram desabrigadas e mais de 3 mil desalojadas e a defesa civil em parceria com a Sevop (secretaria de obras) construíram 16 abrigos em todos os bairros da cidade, a prefeitura decretou situação de emergência.

Texto: Victor Haôr
Fotos: Paulo Sérgio