Defesa Civil: Famílias acolhidas nos abrigos do Bairro Santa Rosa serão transferidas

A Secretaria Municipal de Segurança Institucional está garantindo a presença de Agentes Patrimoniais, Guarda Municipal, DMTU e Agentes de Postura nos abrigos.

A Defesa Civil informa às famílias atingidas pela enchente, no bairro Santa Rosa, sobre a mudança para abrigos improvisados pela Prefeitura de Marabá, nos bairros Cidade Nova, Novo Horizonte e Nova Marabá. A medida será para garantir a segurança dos atingidos pela cheia dos rios.

De acordo com Jair Milhomem, coordenador municipal da Defesa Civil, o nível dos rios atingiu os 12,51 metros nesta quinta-feira (19) e já alcançou cerca de 20 barracos construídos na Z-30. Atualmente o abrigo do Santa Rosa abriga cerca de 200 famílias.

“Caso venha atingir totalmente os abrigos, a gente vai ter de levá-los para outros pontos, como Tatuzão e o galpão da Folha 32, que alugamos ontem”, explica o coordenador.

Jair Milhomem informou também que no acolhimento no Tatuzão, localizado no Vale do Itacaiunas, estão sendo construídos 60 abrigos podendo ter esse número ampliado de acordo com a necessidade. Além disso, o galpão da folha 32 que já é um local coberto poderá comportar boa parte dos atingidos pela enchente.

Ao todo, são mais de 788 famílias atingidas pela cheia dos rios Tocantins e Itacaiunas, totalizando 2.400 pessoas entre desabrigadas e desalojadas, que são aquelas que alugam casas ou vão para residências de familiares. Já 197 pessoas estão afetadas também diretamente com a enchente e não se enquadram nem em desabrigados nem desalojados, como exemplo das moradias de dois andares, onde se mudam para o andar de cima, ficando ilhados.

A Defesa Civil informou ao menos nove locais de abrigos monitorados pelo órgão: Obra Kolping, Orla Z-30, Campo da Folha 33, Folha 14, Bairro da Paz, Campo do Tatuzão, Galpão da Folha 32 e na Praça do São Félix Pioneiro.

A Defesa Civil continua prestando apoio de logística para todos os atingidos direta ou indiretamente com a cheia dos rios. O prefeito Tião Miranda decretou situação de emergência terça-feira (17).

Segurança

Além do Exército, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Estadual, que já estavam prestando total apoio aos atingidos, juntamente com o município, a Secretaria Municipal de Segurança Institucional está garantindo a presença de Agentes Patrimoniais, Guarda Municipal, DMTU e Agentes de Postura nos abrigos. Novas medidas de segurança foram planejadas em reunião realizada nesta quarta-feira (18).

A Polícia Militar, a Policia Rodoviária Federal e o Conselho Tutelar também participarão das ações, como rondas e fiscalizações, inclusive com a utilização de cães farejadores.

“Traçamos um planejamento e vamos ter várias ações nos abrigos, ao longo das rodovias visando a segurança do pessoal, orientando pessoas em cima de carrocerias dos caminhões de mudanças. Nós vamos fazer a cobertura nos abrigos de forma integrada para passarmos essa situação com mínimo possível de ocorrências”, explica o secretário de Segurança.

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio

Acessibilidade