Dia dos Namorados: Orla de Marabá marca início de histórias de amor

0

A orla de Marabá “Sebastião Miranda”, às margens do Rio Tocantins, é o principal cartão-postal do município. Mas também, é o ponto de encontro preferido de muita gente. Praticar atividade física, se alimentar e conhecer pessoas novas. Foi numa dessas opções que o casal marabaense Sara Miranda e Weendes Silva, ambos de 28 anos, marcaram o primeiro encontro na orla. Talvez o pôr-do-sol de beleza encantadora inspirou os pombinhos. O relacionamento engajou e hoje neste dia 12 de junho, data que é comemorada o Dia dos Namorados, Sara e Weendes estão a espera de Santiago, que nasce logo mais em setembro.

Tudo começou no início de novembro de 2018, quando por meio de um parente de Weendes, Sara teve o primeiro contato com o homem que ela jamais imaginaria que seria o pai de seu primogênito. O empresário Weendes conta que nasceu e criou-se no Núcleo da Marabá Pioneira, e por isso tem uma ligação muito grande com a orla.

“Aqui na Marabá Pioneira cada pedacinho de terra é relacionado à minha infância, eu nasci e cresci nesse núcleo. Eu tenho um apego, um amor maior pela Marabá Pioneira. Hoje não moro mais aqui, e sim no Núcleo Cidade Nova, mas sempre quando posso, quando penso em sair de casa, o point é a Orla. Não tem como passar na Marabá Pioneira e não passar na orla, além de ser um ponto turístico é um ponto familiar”, comentou ele, que tem horário preferido para admirar o cartão-postal: final da tarde.

 

 

 

 

 

 

Weendes disse que gosta de vir com a família para desfrutar do ambiente da orla, se alimentar e ter histórias para contar depois. O primeiro encontro que teve com Sara foi em um barzinho da orla. “Depois do encontro saímos do barzinho e ficamos embaixo do chapeuzinho na orla namorando. E após isso foi só amor”, brinca ele.

O empresário comenta que ao ver Sara pela primeira vez chegou a desanimar, por imaginar que a moça seria casada. “Acabei investigando, indo atrás, ela não era casada, mas vivia amargurada por já ter vivido decepções amorosas. Hoje todos os dias quando acordamos, vejo que ela está feliz. Ela acorda com um sorriso. Eu estou fazendo bem para ela”, comemora o futuro papai.

Weendes confessou que é amante da orla bem mesmo antes de sua construção, quando o local era conhecido como cais da Marabá Pioneira. “Agora vemos nosso cartão-postal bem cuidado pelo atual governo. Nós nos encantamos com esse local”, elogia ele.

A universitária Sara, durante a entrevista, sempre estava com os olhos fitados em Weendes, demonstrava que de novembro para cá seu coração viveu um turbilhão de emoções. “A gente tem boas lembranças da orla, o pôr- do- sol é bem chamativo, o ambiente é calmo e familiar. Todo o nosso amor começou aqui nesse ponto turístico. Ainda vou aproveitar a praia mesmo grávida”, afirma ela.

Perguntada sobre o que mais a encantou em Weendes, para se entregar a esse amor, ela conta que foi a sinceridade, além da personalidade do rapaz. Assim como a história de Sara e Weendes, outras tantas podem ser contadas com a mesma lembrança: tudo começou debaixo de um chapeuzinho da orla.

Texto: Emily Coelho
Fotos: Paulo Sérgio

Nenhum Comentário

ACESSIBILIDADE
X