DMTU: Sinalização avança nas Folhas 13, 17, 28, bairros Belo Horizonte e São Félix

No último ano, a sinalização chegou à frente de muitas escolas e até de hospital. E, embora a frota de veículos tenha aumentado em mais de seis mil veículos de 2018 para 2019, os acidentes de trânsito estabilizaram, uma vez que está mais fácil trafegar pela cidade.

Segundo o Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU), os projetos de sinalização de trânsito realizados em 2019, priorizaram a educação, em especial a sinalização vertical e horizontal. Assim, foi sinalizado o estacionamento do Hospital Regional; feita sinalização vertical e faixa de pedestre em frente a uma escola na Folha 28.

Também houve reforma na sinalização da rotatória na Folha 17; faixa frente ao Senac; finalização do sistema vertical/horizontal e semafórica em frente ao Aeroporto, inclusive com implantação de faixa de pedestre e mudança de sentido; vertical e horizontal no entorno do quadrante da Fundação Casa da Cultura e Escola Claretiano.

E ainda, dentre outros espaços, foi realizada a sinalização vertical e horizontal no São Félix Pioneiro, com destaque para Avenida Belém-Brasília; e sinalização vertical (reforma) no bairro Amapá; no CAIC, entorno da Folha 13; atendidos pedidos de lombadas próximas a Obra Kolping e outras lombadas pendentes, além da manutenção de semáforos.

Voltando à sinalização semafórica, vale ressaltar que dois sinais luminosos estão ainda com problema de eletricidade para funcionarem adequadamente. Um na confluência da Avenida Getúlio Vargas com Rua 7 de Junho (Marabá Pioneira) e outro na VP-8, próximo a Feira da 28, no núcleo Nova Marabá. Para este semestre, projeto já aprovado pelo prefeito Tião Miranda, prevê instalação de mais um semáforo. Desta feita na BR 222, em frente a entrada do bairro Nossa Senhora Aparecida, também conhecido como Coca-Cola.

Texto: João Batista
Fotos: Sérgio Silva

Acessibilidade