O Colégio Militar CMRio foi inaugurado oficialmente em Marabá, no início da noite desta terça-feira, (26), na presença do prefeito de Marabá, Tião Miranda, do governador Helder Barbalho e do comandante da Polícia Militar. A cerimônia aconteceu aos moldes das solenidades militares, na rua de frente à escola. O público foi alocado em arquibancadas para dar passagem a apresentação das turmas com o tradicional desfile, e ao final da cerimônia foi realizado o descerramento da placa e corte da fita inaugural.

Os 1.040 estudantes, do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e do Ensino Médio agora passam a utilizar o uniforme do CMRio e também receberam a boina que representa a integração total dos alunos ao colégio, que é o primeiro do estado. Além do uniforme completo, a Prefeitura de Marabá foi responsável pela reforma total da escola que conta com espaços pedagógicos, blocos administrativos, 14 salas de aulas e um ginásio poliesportivo.

De acordo com a diretora da escola Helen Nyde, a reforma deu um incentivo maior à comunidade escolar, que hoje comemora o fim da evasão escolar e maior participação de alunos e até dos pais.

“Nossos alunos agora terão uma escola de qualidade, com ambientes onde podemos promover educação. Estamos felizes, foi importante realizar esse sonho”, comentou a diretora.

José Dilson Melo de Souza Júnior, comandante geral da PM, ressaltou a importância do colégio na vida dos jovens. “É importante que a equipe militar, corpo docente e pais continuem incentivando os alunos para dar continuidade aos estudos de qualidade”, observou o coronel.

O prefeito Tião Miranda destacou que a Prefeitura investiu mais 4 milhões de reais para o funcionamento do CMRio. Em todo o município foram 40 milhões de investimento na educação. “Valorizamos a educação. Estamos inaugurando praticamente uma escola por semana. São mais de 1 milhão de reais em merenda escolar, cerca de 30%, oriunda da agricultura familiar. Isso é investir na juventude”, afirmou o prefeito.

Para o governador Helder Barbalho a parceria entre a Prefeitura e Governo do Estado foi positiva. “Estamos viabilizando com que essa escola possa ter uma estrutura fantástica além do conteúdo cívico-militar-pedagógico que permite a formação e qualificação de crianças e jovens, uma repercussão social e transformação da família”, comentou o governador.

Dona Maria Helena da Silva é mãe do Emerson, de 20 anos, que é deficiente.  A dona de casa não se conteve de emoção ao ver o filho uniformizado e feliz. “Estou muito feliz porque o Emerson está estudando na escola militar. Eu tive seis filhos, mas ele é o mais interessado a estudar aqui, não falta um dia. Tô muito feliz”, disse a mãe do aluno.

 O vereador cabo Rodrigo acompanhou todo o processo e fez questão de participar da cerimônia. Ele lembra da situação em que a escola se entrava antes da chegada da PM.

“A gente pode ver o entusiasmo das famílias que moram em torno da escola, com ruas pavimentadas, água encanada e a pacificação da Polícia Militar reduzindo a taxa de criminalidade. Só vejo um caminho para a transformação da sociedade, a escola”, afirmou o vereador.

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Breno Pompeu e Paulo Sérgio