O 2º Rei ‘Art foi realizado em parceria com a Escola Silvino Santis, da Folha 33, Nova Marabá.

Na tarde da última sexta-feira, 29 de novembro, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Cristo Rei realizou o 2º Rei ‘Art, evento cultural que aproximou os estudantes de artistas locais, além de os alunos realizarem exposição de suas produções ao longo do ano de 2019.

Localizada no Bairro Jardim União, a Escola Cristo Rei realizou o 2º Rei ‘Art em parceria com a Escola Silvino Santis, da Folha 33. O tema do projeto este ano foi “A arte que rompe muros e cria pontes”. Segundo a diretora da Escola Cristo Rei, Gleide Borges Hartuique, os alunos se prepararam durante vários meses para o evento mais importante realizado na escola em 2019. “Fizemos um mergulho na música, dança, pintura, escultura, teatro, literatura, cinema, fotografia, história em quadrinhos, jogos, entre tantas outras manifestações, dando aos estudantes os incentivos corretos para que se tornem cada vez mais participativos, criadores de obras e regentes das ações apresentadas”, justificou ela.

A mostra artística contou com participação de Eduardo Souza, com projeto de arte-reciclarte; Antônio Botelho, o Botelhinho, com “O olhar, o vê e o produzir arte – releitura”; Galeria Vitória Barros, com “Escultura em papel jornal”; Marcone Moreira em uma “Aula sobre relato do artista em obras e experimentações artística”; o professor Amilton, da Unifesspa, apresentou técnica de marmorização; A Fundação Casa da Cultura, por meio do professor Guedes, oficina de percussão; pela Secretaria Municipal de Educação, Rildo Brasil e Sandriane mostraram como se desenvolve a técnica de monotipia.

Gleide agradeceu o envolvimento de todos os educadores e demais servidores da Cristo Rei, que se empenharam para a mostra e as apresentações, que ocorreram no ginásio da escola. “Muitos de nossos alunos nunca tiveram contato com poetas, músicos, compositores, artistas plásticos, dançarinos, entre outros profissionais da arte. Este evento anual cumpre essa missão”, diz a diretora.

Convidado para acompanhar a programação, o diretor de Ensino Urbano da SEMED, Fábio Rogério Rodrigues Gomes, reconheceu que o Rei ‘Art é um exemplo de evento bem-sucedido, mostrando que educação se faz com cultura, com arte e conhecimento. Além de possibilitar interação entre alunos, professores, gestão escolar e comunidade de modo em geral, o evento torna os alunos protagonistas de sua própria história e sujeitos em movimento e em ação, fazendo com que a escola seja um ambiente atrativo e favorável à aprendizagem”, conclui Fábio Rogério.

Texto e Fotos: Ulisses Pompeu