EDUCAÇÃO: FESTIVAL “MATINTA PERERA” PROMOVE LEITURA ENTRE ESTUDANTES

 

Projeto reúne 38 escolas da rede municipal e distribui vários prêmios para alunos e professores

 

A Secretaria Municipal de Educação (SEMED) desenvolve vários projetos para estimular a leitura e escrita. Um deles é o Festival Literário e Cultural “Matinta Perera”, que chega à segunda edição com foco na “leitura vozeada”.

O evento foi realizado na noite da última quarta-feira, 19, no auditório do SESC, no bairro Cidade Nova, com a participação de dezenas de pessoas. Ao todo, 38 escolas enviaram representantes para o festival, sendo 22 alunos do 1º ao 5º ano e 16 do 6º ao 9º ano.

Marluce Caetano, uma das coordenadoras do projeto pela SEMED, explica que no ano passado, o festival foi realizado para incentivar a produção textual e, em 2018, os alunos são estimulados a exercitar a oralidade. Com isso, os estudantes participantes desenvolvem a arte de falar em público, a dicção, entoação e postura. “Houve concurso interno em várias escolas e os representantes de cada um vieram para este festival, um momento de confraternização entre os estudantes”, avalia Marluce Caetano.

A coordenadora do projeto observa que das 106 escolas do município de Marabá, 84 possuem sala de leitura. O Festival “Matinta Perera” visa a incentivar que os profissionais que atuam nessas salas de leitura também criem projetos internos para aproximar os estudantes dos livros e da leitura de uma forma geral, mesmo que em ambiente digital.

Marluce explica, também, que a partir do ano passado, várias salas de leitura que estavam desmobilizadas foram repaginadas para se transformar em atrativo para os alunos, que passaram a frequentá-las periodicamente. “Os livros, agora, são vistos no ângulo frontal, e não mais pelo dorso, para que a capa possa atrair a atenção dos estudantes”, justifica.

O passo seguinte foi promover uma campanha interna e externa de doação de livros para as salas de leitura. Pessoas físicas, jurídicas e até mesmo o Ministério da Educação contribuíram enviando livros para o acervo das escolas. “Nosso objetivo é tornar Marabá uma cidade leitora e não vamos recuar desse propósito”, enfatiza Marluce. O projeto também conta com a parceria da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).

PREMIAÇÃO

Três pessoas participaram da banca avaliadora do Festival Matinta Perera, que oferece premiação diversa, inclusive em dinheiro. O primeiro colocado do 1º ao 5º ano ganha um tablet mais um kit de livros literários; o segundo colocado um relógio de pulso mais um kit de livros literários; e o terceiro lugar receberá uma mochila com material escolar mais um kit de livros literários.

Do 6º ao 9º ano os premiados também recebem um kit de livros, mas o primeiro colocado leva para casa um aparelho celular; o segundo um relógio de pulso; e o terceiro uma mochila com material escolar.

O professor incentivador de cada nível recebe um kit de livros, R$ 500,00; R$ 250,00 para o segundo colocado; e R$ 150,00 para o terceiro. O resultado será divulgado no dia 7 de novembro.

ACESSIBILIDADE
X