Educação: Mais de 150 alunos participam de Festival Paralímpico em Marabá

Na manhã do último sábado, 23, a Secretaria Municipal de Educação apoiou a realização do Festival Nacional do Atleta Paralímpico, destinado a crianças com faixa etária entre 10 a 17 anos, com e sem deficiência.

Presente ao evento, o secretário adjunto de Educação, Orlando Morais, deu boas vindas aos presentes e destacou a importância de valorização do esporte paraolímpico, lembrando que a Semed mantém, há muitos anos, um departamento de Educação Especial, que atua identificando as necessidades dos estudantes e procurando supri-las. “O esporte possibilita desafiar nossos limites e melhora a qualidade de vida de quem pratica. Todos vocês estão de parabéns, porque apesar das limitações, estão praticando algo prazeroso e promove a interação social”, destacou.

O evento foi idealizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e foi realizado simultaneamente em 69 cidades brasileiras, para celebrar por todo o país o Dia Nacional do Atleta Paralímpico, que busca incentivar crianças e adolescentes com deficiência a ingressarem no esporte.

A data foi instituída a partir do decreto de lei nº 12.622, de 8 de maio de 2012, mas apenas começou a ser comemorada em 2014. Também no dia 22, comemora-se a fundação do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês), que completará 30 anos de existência.

O festival foi realizado no Ginásio Poliesportivo Renato Veloso, com jogos em três modalidades, que foram vivenciadas de forma lúdica, com partidas de goalball, badminton e atletismo.

Coordenadora do Departamento de Educação Especial da Semed, a professora Arley Novaes disse que o objetivo do evento, de demonstração de atividades físicas adaptadas voltadas para alunos com deficiências foi cumprido durante o Festival Paralímpico, envolvendo também estudantes sem deficiência. “Isso mostra que a Educação Física pode, sim, ser praticada na escola envolvendo a todos”.

Para Arley, o evento quebrou barreiras e serviu de estímulo para que professores de educação física da rede municipal possam perceber o potencial dos alunos com deficiência e inclui-los nas atividades, desde que sejam realizadas adaptações.

Texto: Ulisses Pompeu
Fotos: Magno Barros

ACESSIBILIDADE
X