Educação: Transporte Escolar cumpre mais de 100 rotas diárias transportando alunos da zona rural

Desde o Macaco Careca que é o nosso ponto mais distante, na Escola União do Povo, até Patauá que é a divisa com São Geraldo do Araguaia, temos terceirizados transportando nossas crianças do ensino fundamental e médio.

Quando o assunto é educação dos netos, a dona Isabela Jesus dos Santos, moradora da comunidade Vicinal Medalhão, está bem satisfeita. Todos os dias, por volta das 12h40min, o ônibus escolar passa praticamente na frente de sua residência para buscar seus oito netos que estudam na Escola Municipal Evandro Viana, em Morada Nova. Essa é apenas uma das 102 rotas, feitas diariamente, para levar em torno de 5 mil e 100 crianças que moram na zona rural de Marabá até suas escolas.

Dona Isabela conta que mais três netos vieram de Goianésia-GO ainda este mês para morar com ela e serão matriculados ainda este mês. “É qualidade de vida, segurança e força que temos. As crianças almoçam e vão embora depois do almoço de banho tomado. Busquei mais três para eu cuidar porque aqui podem estudar graças a esse transporte. A educação dos meus netos está garantida, graças a Deus. É qualidade vida e segurança”, comenta.

Ao todo, são 26 veículos da prefeitura que fazem o trajeto de levar os alunos da zona rural para as escolas na zona urbana, sendo 24 em atividade e 2 de reserva. As outras 78 rotas, que correspondem aos alunos que estudam na própria zona rural, são feitas através de empresa licitada.

Isabela de Jesus diz que educação dos netos está garantida

O coordenador do departamento de trânsito da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Jair Labres de Sousa, explica que hoje o a Prefeitura transporta alunos tanto do município quanto do estado. “Desde o Macaco Careca que é o nosso ponto mais distante, na Escola União do Povo, até Patauá que é a divisa com São Geraldo do Araguaia, temos terceirizados transportando nossas crianças do ensino fundamental e médio. 100% do município está sendo coberto por nossas rotas”, acrescenta.

Praticamente todos os ônibus possuem menos de 10 anos de uso, como prevê o Decreto 281/2013. Também passam por vistoria do DMTU como todos os itens de segurança detalhados como sirene de ré, extintor, tacógrafo, cinto de segurança, vidro com abertura máxima de 15 cm.

“Fomos a campo e fizemos um diagnóstico da situação toda, levamos ao prefeito e ele determinou que o transporte fosse realizado com toda segurança que manda a lei. Começamos a implementar as mudanças necessárias aos poucos. Fizemos toda medição de rota. Hoje todos os veículos passam por vistoria do DMTU e não podem rodar por mais de 10 anos”, frisa.

O líder da comunidade de Vicinal Medalhão, Antônio Cavalcante, conta que só na região são em torno de 40 alunos que fazem uso do transporte escolar da prefeitura. “É uma conquista grande. As ruas foram melhoradas ano passado e esse transporte escolar contribuiu muito com o desenvolvimento da região”, destaca.

O pequeno Mikael Nabuco dos Santos, 11 anos, estudante do 6º ano e um dos 11 netos de Dona Isabela, agradece a oportunidade e pleiteia um futuro melhor. “Posso sair de casa 1h e já chego na escola sem esperar muito. Agradecer o prefeito e quem ajudou e correu atrás disso”, comemora.

Mikael Nabuco dos Santos, 11 anos

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Sérgio Silva

ACESSIBILIDADE
X