Esporte: Projeto “Esporte do Futuro” atende mais de 100 alunos com aulas de vôlei, karatê e futsal

(29 de agosto de 2019)

A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel) disponibiliza, desde o início do ano, aulas de vôlei para crianças e adolescentes da rede municipal de ensino de Marabá. As aulas fazem parte do projeto “Esporte do Futuro”, que já funciona desde 2017 com aulas de futsal e karatê no Ginásio Poliesportivo da Folha 16. Ao todo, o projeto contempla mais de 100 alunos, sendo 20 no voleibol, que é o único que ainda possui inscrições abertas.

A professora de educação física da Semel, Patrícia Cordeiro de Oliveira, conta que as aulas de vôlei vieram para somar ainda mais na formação das crianças. “Karatê e futsal tiveram boas procuras, decidimos trazer mais um esporte. Incentivá-los a praticar modalidades diferentes. É importante pois a criança que pratica esporte tem melhor desenvolvimento social, psicológico e melhora na qualidade de vida”, explica.

Ketlen Olveira, de 14 anos, foi uma das que aceitou o desafio. Ela conta que sempre pratica handebol e aproveitou o projeto para conhecer mais sobre vôlei. “Tinha algum contato com a modalidade na minha escola em educação física, mas quando cheguei aqui que aprendi mesmo e estou achando muito  legal. É uma forma de aprendizado. Um exercício que fazemos, mexe com psicológico, faz novas amizades e ajuda no dia a dia. Achei interessante”, completa.

A ideia do projeto é ensinar os fundamentos básicos de cada esporte para as crianças, sem necessariamente focar em competições. As crianças atendidas possuem entre 8 e 14 anos de idade. As aulas de vôlei ocorrem duas vezes por semana durante as terças e sextas, sempre pela manhã e se estenderão durante todo ano letivo. Nos mesmos dias a tarde são realizadas as aulas de karatê. Já as aulas de futebol ocorrem de manhã e de tarde, nas segundas e quartas.

O jovem Mikael Oliveira, 8 anos, também está aproveitando a oportunidade. “O esporte é muito legal, gosto muito de jogar e o vôlei é um aprendizado muito bom. Já aprendi bastante coisa”, completa. O secretário de esporte, Eloi Ribeiro, destaca que esse é um passo visando resgatar  modalidades que um dia tiveram destaque na cidade. “Junto com a equipe técnica buscamos reinserir as atividades esportivas no Ginásio da 16. Vemos a importância por que estamos incentivando as crianças e adolescentes a praticar algo saudável.  O esporte, junto com a escola e família levam as crianças a pensarem em seu futuro”, acrescenta.

Para se cadastrar é preciso que o pai procure a Semel com uma declaração de matrícula da escola, uma foto e o documento de identidade ou certidão de nascimento das crianças. “Também é preciso que se traga o boletim, é feito um acompanhamento das notas do aluno. Um dos requisitos é estar frequentando as aulas, para motivá-los a estudar”, completa Patrícia Cordeiro.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio