FCCM: Aulão do Projeto “Tô dançando” atrai mais de 200 mulheres no KM 07

Mais de 200 mulheres do Projeto “Tô dançando” e convidados tiveram um aulão diferente na noite desta segunda-feira (17), na Praça da Juventude,  no KM 07. O aquecimento do primeiro grito de carnaval do projeto aconteceu ao som de marchinhas carnavalescas tocadas pela Banda de Música da Casa da Cultura e animada pelo bloco da fundação.

Jessica Costa, professora de Educação Física, disse que o evento também serviu para marcar a entrega das camisetas e carteirinhas que identificam as alunas. “O projeto no KM 07 veio para ajudar a comunidade como um todo. Tem mulheres hipertensas e precisam de atividades físicas para se sentirem bem melhor. Vai abrigar 230 mulheres, por enquanto”, enfatiza a educadora física.

Professora Jessica Costa

Iranir Dias é uma das participantes do projeto que fica perto de casa. Ela conhece bem os benefícios da atividade física, já que desde quando começou a dançar, há mais de dois anos, a vendedora perdeu 20 quilos e sentiu a qualidade de vida melhorar. Agora incentiva as colegas a continuar em busca de saúde e bem estar.

“Eu tive seis filhos e não estava satisfeita com minha aparência e tinha muitos problemas de saúde, coluna, falta de respiração, mas com a caminhada e a dança melhorei 100%. Não é só beleza, é saúde. Estou aqui pra incentivar as meninas”, argumentou.

Iranir Dias

Os motivos que levaram a Mikaely Pereira a buscar o projeto não é diferente. Ela quer qualidade de vida. A influência das amigas e a mudança para o bairro contribuiu para que ela se juntasse ao grupo. “Eu gosto de dançar, a professora é boa. E percebi que ganhei mais resistência, além disso, o grupo se ajuda, e trabalhamos a autoestima, muito bom”, ressalta a técnica em saúde bucal.

Mikaelly Pereira 

Vanda Américo, presidente da Fundação Casa da Cultura de Marabá, que coordena a Praça da Juventude, participou do aulão de carnaval. Ela esclarece que o projeto “Tô dançando” é uma forma de inclusão, de interação da fundação com os pais das crianças que estudam na Praça.

“Atender as mães também a ter esse cuidado com a saúde, exercício físico, muitas vezes elas não têm tempo, não têm condições. É uma oportunidade, melhora autoestima, a qualidade de vida e a praça da juventude vem dar esse apoio, às mães e aos pais, pois existem oficinas que a gente inclui os homens”, ressaltou.

Atualmente, a Praça da Juventude atende em torno de 700 crianças e adolescentes, entre 07 e 17 anos, com vários cursos como teatro, fanfarra, skate e banda de música. “Para participar basta nos procurar aqui na praça da juventude em horário comercial. Ainda tem vagas abertas”, enfatizou Gilberto Costa, coordenador da Praça da Juventude.

O projeto “Tô dançando” funciona em dois horários, das 18 às 19 horas e das 19 às 20 horas, as segundas, quartas e sextas-feira.

Presidente da FCCM Vanda Américo
Coord. da Praça da Juventude Gilberto Costa

 

 

 

 

 

 

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio dos Santos 

Veja outras fotos 

Acessibilidade