FCCM: Mais de 2000 alunos iniciam aulas o em espaço revitalizado

O estudante Kallwan Victor, 16 anos, que sonha em ser músico, é um dos mais de 2000 alunos que iniciaram ou retomaram as aulas de música, gratuitas, na sexta-feira (6), na Fundação Casa da Cultura de Marabá (FCCM). Fã de rock, música eletrônica e dubstep, Kallwan iniciou agora o curso de violão na Fundação. Essa é só uma das mais de 10 modalidades ensinadas no local. As outras são teclado, violino, violoncelo, contrabaixo, bateria, musicalidade infantil, flauta doce, canto coral, viola, fanfarra e prática de banda. “Pensei em fazer bateria, sempre quis tocar guitarra. Falaram que era bom eu começar no violão, meu grande objetivo é trabalhar com música”, completa.

Kallwan Victor

Os alunos que retornaram à sede principal da FCCM receberam uma estrutura toda revitalizada. As cinco salas de aula, secretaria, orquidário, banheiros e a sala onde ficam guardados os equipamentos passaram por uma reforma para atender melhor os estudantes. Foram trocados pisos, parte elétrica, forro, portas e também  realizada a pintura completa.

“É um espaço completo para receber os alunos para esse novo ano que se inicia. Temos uma estrutura melhor para guardar os equipamentos, está tudo bonito para que eles possam aprender da melhor forma possível’, acrescenta Vanda América, presidente da FCCM.

Vanda Américo

Vale lembrar que as aulas também ocorrem em mais nove extensões espalhadas por toda a cidade. Na Velha Marabá, há aulas na Escola José Mendonça Vergolino; no Amapá, as aulas ocorrem na Escola Basílio Miguel e no Instituto Sonho e Esperança de Restituir Vidas (SERVI); no Belo Horizonte, na Igreja Capuchinho; no Bairro Liberdade, na Escola Tereza de Castro Aquino; em Morada Nova, na Igreja Batista; em São Félix, na Escola Evandro Viana e Luzia Oliveira; e na Praça da Juventude do KM 7.

As aulas

O professor de violão, Bruno Carvalho, explica que as aulas na Fundação são voltadas principalmente à prática. “Tem teoria também, mas a ideia aqui é focar com os alunos nas dinâmicas das apresentações”, contou o professor, que está com as turmas lotadas, leciona aulas para mais de 100 alunos (4 turmas de 28 cada, totalizando 112) também comemorou a revitalização do local.

“Ficou mais agradável, acolhedor, e claro, confortável. As cadeiras novas também são mais condizentes com o tamanho dos alunos, facilitando a fluência do aprendizado”, sublinha.

O curso de música não é obrigatório, mas é um aprendizado que se leva para vida toda. O professor de teclado, Marlisson Luis, ressalta que o número de itens aprendidos durante as aulas é grande. “Aprende-se musicalização, leitura de cifra, postura, desenvolvemos teoria e pratica. Com isso se desenvolve também o português, até mesmo a matemática com o cálculo de notas e semitons para formar um acorde”, ressalta Marlisson que também tem todas as quatro turmas preenchidas, 88 alunos ao todo.

Marlisson Luis
Bruno Carvalho

 

 

 

 

 

 

O aluno Pedro Yan, 15 anos, apesar da pouca idade já é experiente na Fundação, ele estuda música no local desde 2015 e diz sentir a melhora na instituição. “Percebo uma mudança no incentivo com esse grupo que está aqui agora. Antes era bom, mas agora temos mais investimentos, mais apresentações, recitais. A programação está mais forte, bateria mesmo antes era só um dia, agora são dois”, declarou.

Bateria é exatamente o novo curso que o estudante do 1° ano da Escola Oneide Tavares está começando em 2020. Pedro já fez teclado por três anos e depois mais dois anos de violão. “Aprendi vários instrumentos, sei um pouco de tudo, agora só falta bateria, toco na minha igreja e tenho essa vontade de aprender sempre mais. A música nos traz coração, sensibilidade. Aqui não temos só professores, temos amigos”, completa Pedro.

Pedro Yan

Apesar da grande procura algumas turmas ainda têm matrículas abertas, veja abaixo:

Sede da Fundação Casa da Cultura
Curso Faixa etária Vaga
Canto Coral Adulto 20 de manhã
Canto Coral Infanto Juvenil 3 de manhã e 1 a tarde
Prática de Banda A partir de 10 anos 1 de manhã e 3 a tarde
Contra Baixo Acústico 3 de manhã e 3 a tarde
Fanfarra 10 de manhã
Flauta Doce 9 a 11 anos 7 de manhã e 1 vaga a tarde
Flauta Doce 7 a 8 anos 1 de manhã
Musicalização Infantil 5 de manhã
Viola 2 a tarde
Violoncelo 5 de manhã e 2 a tarde
Extensões
Curso Vaga Local
Fanfarra 11 de manhã e 11 a tarde Praça da Juventude, Km7
Flauta Doce 18 de manhã e 14 a tarde Escola Tereza de Castro Aquino, Liberdade
Violão 16 de manhã e 5 a tarde Igreja Capuchinho, Belo Horizonte
Violão 11 de manhã Igreja Batista, Bairro Morada Nova

 

Texto: Osvaldo Henriques 
Fotos: Paulo Sérgio 

 

Acessibilidade