Gestão: Marabá é um dos municípios que mais investem em saúde e educação no Brasil

No setor da Educação Marabá aponta no ranking nacional ocupando a 65ª posição, com mais de 275 milhões em investimentos e a 3ª posição no Pará.

Marabá está entre os 50 municípios brasileiros que mais investiram no país, no ano de 2018. O município ocupa a 49ª posição no ranking nacional e é o 4º no estado, ficando atrás apenas da Capital Belém, Parauapebas e Santarém. De acordo com o Anuário Multicidades – Finanças dos Municípios do Brasil, lançado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Marabá aparece no cenário nacional com investimentos da ordem de R$ 84.236.927,64 em obras e infraestrutura, o que representa um aumento de 82,5% em relação a 2017.

Vale ressaltar que o Brasil possui 5.570 municípios em seu território. Dentre outros pontos, os estudos consideram as despesas com Saúde e Educação, e nesses quesitos Marabá se destaca com bons resultados.

Segundo a FNP, no setor de Saúde, os municípios aplicaram R$ 29 bilhões acima do mínimo exigido na saúde. Os estudos apontam que 54,4% dos gastos com saúde foram feitos com recursos próprios. Marabá é o 94º município no país a investir em saúde e o 4º no estado.

Dentre as ações da saúde destacam-se reformas e o fortalecimento das Unidades Básicas de Saúde, dos hospitais da rede, além da realização de 7.500 cirurgias eletivas. Marabá aplicou R$ 216.320.281,38 no setor.

“Nosso município investe hoje, em média, 30% de recursos próprios na saúde, enquanto a lei determina que seja investido o mínimo de 15%. Os recursos aplicados já nos garantiu a reforma de nove postos de saúde, implantação do Centro de Especialidades, além de estruturação da rede de saúde na zona rural”, afirma o secretário de Saúde Luciano Lopes Dias.

Educação

No setor da Educação, os investimentos voltaram a crescer nos municípios em 2018, após três anos consecutivos de queda. É nesse cenário que Marabá desponta no ranking nacional, ocupando a 65ª posição em investimentos e a 3ª posição no Pará, com R$ 275. 273.057,35, um percentual de 12,1%, a mais que em 2017. Ao todo, foram matriculados 54.845 alunos na rede e a despesa por estudante foi de R$ 5.019,11 naquele ano.

Belém ocupa a 1ª posição com investimentos de R$ 444.931.949,81 e Parauapebas, a 2ª posição, com R$ 293.775.569,37.

O levantamento mostra ainda que os principais recursos investidos pela gestão são oriundos de verbas federais, como o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), além de repasses voluntários.

A secretária municipal de Educação, Marilza Leite, reconhece o esforço da gestão do prefeito Tião Miranda em prover recursos para melhorar a qualidade do transporte, merenda escolar e estrutura dos prédios da educação. Em 2018, o município realizou obras em 14 escolas das zonas urbana e rural com recursos próprios, aplicando R$ 3.378.188,10.

“Foram cinco construções novas, oito escolas reformadas e a cobertura de uma quadra poliesportiva, todas elas já concluídas. Em 2019, os investimentos não param e um número maior de prédios está sendo beneficiado com obras, tanto de recursos próprios como os captados junto ao governo federal, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação”, explica ela.

O resultado divulgado pela FNP é a compilação de dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e do IBGE, com análise dos principais itens da receita e despesa municipal, onde estão ISS, IPTU, ICMS, FPM, despesas com pessoal, investimento, dívida, indicadores de saúde e desempenho na educação.

Fonte: http://multimidia.fnp.org.br/biblioteca/publicacoes/item/download/1135_9b6c2481addd6e181e300b74f5b76a61

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio

ACESSIBILIDADE
X