Gestão: Prefeitura entrega 11 novos veículos para Seagri e Semma, além de implementos agrícolas

O pátio da Secretaria de Agricultura de Marabá foi o palco para um importante momento para os agricultores de projetos de assentamentos do município e demais trabalhadores do campo. A Prefeitura de Marabá realizou a entrega de 11 veículos, sendo 09 para a Seagri e 02 para a Secretaria de Meio Ambiente. Entre os veículos da Seagri estão três tratores agrícolas, dois caminhões plataformas, um caminhão-baú para transportar a produção da zona rural para as feiras e mais dois carros (um Fiat Uno e uma Fiat Toro), além de implementos agrícolas como distribuidores de calcário, enleiradores, roçadeiras e grades aradoras.

 

 

 

 

 

 

Para os pequenos agricultores dos assentamentos quem precisam de equipamentos para trabalhar com mais eficiência, a aquisição das máquinas e dos implementos vai auxiliar na produção e no escoamento. O agricultor José Moraes, à frente da Coara Amazônia, uma cooperativa de produção agropecuária e serviços do PA 26 de março, disse que o momento é de avanço na produção agrícola familiar.

“Hoje temos uma quantidade de máquinas e isso é um grande avanço nos serviços. Esse é o ano que estou vendo mais frequentemente a presença do município, esperamos que seja ampliado mais ainda. O mais importante é a retomada do laboratório de solos porque precisamos muito para análise de solo para impulsionar a produção”, explicou José Moraes.

Para a Secretaria de Meio Ambiente foram destinadas duas caminhonetes que serão utilizadas nos serviços de fiscalização ambiental. Para o titular da pasta, Rubens Sampaio, todos os equipamentos são um salto importante para a economia do município e também uma maneira de estar mais próxima da comunidade. “Nós estávamos precisando para avançar em nosso trabalho, inclusive com a fiscalização, e a participação do Conselho de Meio Ambiente foi fundamental para termos essa estrutura e precisamos dela para estar sempre junto à comunidade, ressaltou.

O presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente, o médico Jorge Bichara,  disse que o conselho avançou muito no desenvolvimento de projetos, em conjunto com a Secretaria de Meio Ambiente, e que a criação da Lei Ambiental de Marabá foi o principal fator para a criação de um fundo, orçamento que viabilizou a aquisição dos veículos para a Semma.

“Importante a presença do conselho no bojo da lei ambiental do município, hoje são bons frutos que estamos colhendo a partir da lei ambiental que criou o conselho e o fundo. Foi nesse ponto que liberamos recursos para equipar a Semma. Somos coparticipes desse trabalho e liberamos recursos para aquisição de dois veículos para fiscalização ambiental”, destacou Bichara.

O Secretário de Agricultura, Adailton de Sá, disse que há dois anos, havia apenas dois tratores funcionando, o atendimento às famílias era prejudicado em razão das poucas condições. De lá pra cá, a frota aumentou, máquinas foram adquiridas, novos implementos agrícolas, sementes, serviços técnicos, tudo para atender o maior número de agricultores, resultando em mais de duas mil famílias atendidas só no ano passado.

“Quem ganha é a agricultura familiar. Há dois anos tínhamos apenas dois tratores e hoje já se encontra uma frota que dá para atender um número bem considerável de agricultores que já recebem os serviços e, com apoio da Prefeitura, a previsão é mecanizar ainda mais para poder atender mais o pequeno agricultor” enfatizou.

O Prefeito de Marabá, Sebastião Miranda, fez questão de destacar os avanços que vem sendo registrados a cada ano na zona rural. São várias obras como construções de escolas, creches, postos de saúde, pontes e recuperação de estradas vicinais. Ele destaca a importância de investir na produção, dando condições para o pequeno agricultor trabalhar, ter renda, dignidade.

“Estamos atuando muito na zona rural dando condições para o homem do campo porque temos um município muito grande e temos que olhar para o homem do campo porque é de lá que vem a comida de nossa mesa. Vamos continuar nesse empenho em relação à zona rural”, afirmou.

 

 

 

 

 

 

Tião ressaltou também que as máquinas entregues hoje são para a agricultura familiar. “É um dia prazeroso entregar essas máquinas e equipamentos para atender às secretarias da agricultura e de meio ambiente, é uma questão muito benéfica, com esses equipamentos criamos um vetor de crescimento da renda, de oportunidade e temos que dar esse apoio mesmo. É para beneficiar o pequeno produtor que não têm condições de pagar uma hora de máquina e os caminhões são para tender o pequeno produtor que não tem como escoar a produção da terrinha dele até à feira, então o caminhão vai buscar e trazer para a cidade”, finalizou.

As novas máquinas e implementos estarão à disposição dos agricultores, bastando apenas o pequeno agricultor vir pessoalmente à Seagri ou ser representado através de sua entidade, cooperativa, associação ou sindicato.

 

 

 

 

 

Texto: Victor Haôr

Fotos: Paulo Sérgio dos Santos

ACESSIBILIDADE
X