Meio Ambiente: FZM abriga 360 animais silvestres e é opção de lazer em Marabá

No parque da Fundação Zoobotânica de Marabá (FZM), a população tem um encontro agradável com parte da fauna e flora amazônica. O espaço de 1.560 hectares de reserva, atualmente abriga 360 animais silvestres, de 35 espécies diferentes, além das 15 espécies que vivem livremente na mata, onde estão protegidos da predação humana.

O biólogo Manoel Ananis, servidor municipal cedido para a FZM, trabalha há 10 anos no parque. Ao do tempo ele viu a transformação do lugar e encara a missão com muito amor e zelo pela reserva.

“Minha casa praticamente é aqui. Você trabalhar com o que gosta deixa de ser trabalho, é bom viver em meio a natureza. Trabalhar com animais é muito bom”, destaca Ananis.

 

 

 

 

 

 

 

Os animais existentes na fundação são bichos que em algum momento foram retirados do habitat natural e viviam em cativeiro. Muitos deles foram criados como animais domésticos, mas depois abandonados pelos donos devido à agressividade natural por causa do instinto animal.

“O parque existe justamente para cuidar dos animais que não tem mais para onde ir. São animais que não se adaptam mais na floresta, perderam o medo do ser humano e são presas fáceis para caçadores”, enfatiza o biólogo.

Mariana Nunes trouxe o marido Hernandes Nascimento e o filho Augusto de um ano e três meses para visitar a FZM. Os três moram em Morada Nova e ficaram encantados. “Eu já conhecia e trouxe eles para conhecerem o local. É muito bonito, tem muitos animais diferentes”, disse a operadora de caixa.

Já Hernandes enfatizou a importância da preservação dos animais. “A gente tirou o dia para passear. O lugar é muito importante para nossa região. As pessoas devem se conscientizar que os animais são muito importantes   para natureza, sem eles fica sem muito sentido. Aqui a gente percebe o quanto são bem cuidados” observou o rapaz.

 

 

 

 

 

 

Os animais vivem em recintos seguros construídos de acordo com cada espécie, sem supressão das árvores, como manda a legislação. Ao todo trabalham nos cuidados com os bichos, 12 profissionais entre biólogo, veterinário, tratadores, motoristas e apoio.

Entre as espécies encontradas existem répteis como os jabutis, papagaios, araras, gaviões, macacos, onças, veado, antas e porco do mato.  A FZM, conta com a parceria da Embrapa e das universidades públicas (UNIFESSPA e UEPA), para a conservação e preservação da flora.

A entidade é mantida por doações, atualmente são mantenedores a Prefeitura de Marabá, Sinobrás e a Unimed Sul do Pará. Além disso, a fundação conta também com a colaboração do Ministério Público do Estado. O parque fica aberto para visitação de quarta-feira a domingo, entre 08 da manhã às 16 horas. Uma taxa simbólica, de R$ 4 reais para cada adulto e R$ 2 para criança, é cobrada para a manutenção do lugar.

 

SERVIÇO: 

Fundação Zoobotânica de Marabá

Visitação: de quarta a domingo

Horário: 08 às 16 horas

Taxa: R$ 4 (adulto) e R$ 2 (criança)

 

Texto: Leydiane Silva

Fotos: Jordão Nunes e Reprodução

ACESSIBILIDADE
X