Meio Ambiente: Prefeitura intensifica limpeza do Tocantins e Itacaiunas através dos Garis dos Rios

0

Três equipes ficarão responsáveis pela limpeza das praias do Tucunaré e Geladinho e dos entornos dos rios, incluindo a Orla de Marabá, Amapá, São Félix, entre outros

O dia começa cedo para Jhonatan da Silva. Quando os primeiros banhistas chegam à Praia do Tucunaré ele já está trabalhando. Jhonatan é um dos 21 Garis dos Rios, equipe responsável por manter os rios Itacaiunas e Tocantins limpos. E a partir desse mês eles passaram a contar com dois barcos novos, adquiridos pela Prefeitura de Marabá, que garantirá que essa limpeza passe a ser feita diariamente, através do Serviço de Saneamento Ambiental (SSAM). “É um trabalho muito abençoado. Vamos seguindo em frente, cuidando da nossa cidade”, comenta Jhonatan.

O prefeito Tião Miranda explica que com os novos barcos a coleta de resíduos será realizada tanto no verão, quanto no inverno. “Nós estaremos rodeando as margens do rio nos 12 meses do ano, com três barcos para fazer a coleta.  Sabemos que hoje é um grande desafio o homem manter o planeta terra em condição de sobreviver. Além disso, a maior beleza de Marabá são os rios Tocantins e Itacaiunas. Então temos que cuidar bem”, destaca.

O coordenador geral de gestão e limpeza da SSAM, Odilon Cerqueira Leite, conta que serão três equipes, que ficarão responsáveis pela limpeza das praias do Tucunaré e Geladinho e dos entornos dos rios, incluindo a Orla de Marabá, Amapá, São Félix, entre outros. “Pensando na questão ambiental e preocupado com o grande volume de resíduos sólidos das margens dos dois rios, compramos duas embarcações, montamos as equipes de Garis dos Rios e vamos intensificar essa limpeza diária no verão e no inverno. Principalmente na Orla de Marabá que é o cartão postal da cidade”, detalha Odilon Leite.

Os novos barcos têm 12 metros de cumprimento e um motor de 13 cavalos de potência. O Gari dos Rios, Odair José Coelho dos Santos, responsável por coordenar a equipe, explica que antigamente a limpeza era feita com barcos alugados, com menor capacidade e menos potência. “Todo dia a gente levanta a partir as 6h, as 7h já estamos na ativa. Os novos barcos facilitarão nosso trabalho. Principalmente no mês de julho que a sujeira aumenta. Agora melhoraremos a frequência da limpeza e atuaremos durante o ano todo”, frisa.

Odair conta que chegam a ser retirados três contêineres cheios de lixo por dia dos rios. Cada contêiner tem 5m². Entre os materiais mais comuns estão os plásticos, garrafas e latinhas. Além disso são recolhidas cinzas, carvão, pedaços de paus, tijolos, cascas de frutas, palhas, embalagens em geral e até restos de roupas, como sandálias e panos.

Os plásticos são os grandes responsáveis pela destruição da vida aquática do planeta, chegando a levar até 450 anos para se decompor, uma lata de alumínio demora em torno de 200 anos e um copo isopor 50 anos. Por isso o prefeito faz um apelo. “As pessoas têm que cuidar do seu lixo, se cada um fizer sua parte a gente evolui bastante” e destaca que durante o verão a limpeza focará as praias. “Vamos priorizar mais agora as áreas de banhistas por que é onde a população frequenta e acaba sujando mais”, conclui.

Pensando nisso a prefeitura já espalhou pela Praia do Tucunaré 70 toneis para que as pessoas possam descartar seu lixo da forma correta. Além disso também há 35 banheiros químicos que são limpos diariamente pelos Garis dos Rios. O ambulante, Fábio Garcia, que veio de Belém para passar o verão em Marabá, elogia a postura municipal. “É um trabalho muito importante, a praia está limpinha. Trabalho com reciclagem e sei como é isso. Esse trabalho que eles têm aqui nós não temos em Belém. Aqui vemos a limpeza”, relata.

Conscientização

Os banhistas já sentem a diferença na prática. O estudante, Rooney Almeida, que acampou com os amigos na Praia do Tucunaré, ressaltou o trabalho. “A praia, como se pode ver, está extremamente limpa. O serviço feito está de extrema qualidade”. Seu amigo, Riquelme Lopes, faz coro ao comentário do colega e aproveita para cobrar mais conscientização. “É um trabalho essencial, a praia está limpa e o clima fica mais agradável. Mas tem que haver uma consciência da população”, completa.

Os comerciantes contam que há uma boa relação deles com os garis. Maria Araújo, proprietária da barraca Caxias, que funciona há 35 anos na praia de Marabá, também está feliz com o trabalho realizado. “Para mim está sendo bom. Vemos sempre eles limpando desde cedinho. Temos uma relação boa, sempre uma aguinha, um refrigerante, tem uns que gostam de café”, comenta.

O artesão, Aldir Diniz, que trabalhará na praia pela primeira vez diz estar feliz com o que encontrou. “Tenho visto que os garis têm se esforçado bastante para o pessoal chegar e estar tudo limpinho. Vejo que a tarde a limpeza continua sendo feita. Está tudo preparado para essa festa no verão inteiro. Nos 22 dias que estou aqui não percebi nada de ruim”, conta.

Os moradores do Bairro Francisco Coelho, o popular Cabelo Seco, também ressaltam as melhorias que vem com a limpeza diária. “A diferença é muito grande, notável. Você preservar o meio ambiente traz saúde, qualidade de vida e geração de emprego e renda. O prefeito e a Câmara Municipal acertaram em cheio para ajudar os garis a alavancar com mais velocidade, rapidez e precisão o trabalho deles”, acrescenta Edna Cristina Carvalho, a popular Cris do Cabelo Seco, moradora há 33 anos da região.

Texto: Osvaldo Henriques

Fotos: Paulo Sérgio

Nenhum Comentário

ACESSIBILIDADE
X