A Unidade Básica de Saúde (UBS) Demósthenes Azevedo recebeu, na sexta-feira (29), uma ação referente ao Novembro Roxo, mês da prematuridade. Foram realizadas palestras tendo como público-alvo gestantes e mulheres em idade fértil.

A coordenadora da Saúde da Criança, Adolescente e Mulher, Silvia Mercedes Abreu, explicou que, apesar de pouco conhecida, a campanha do Novembro Roxo é um tema mundial. “É uma ação educativa, destacando para as mulheres quais fatores de risco que a gestante carrega, que potencializam as chances de ter parto prematuro”, pontuou, ressaltando que entre os fatores de risco estão a obesidade, colo insuficiente, problemas fisiológicos, pressão alta, uso de álcool e fumo.

Segundo a Associação Brasileira de Pais, Familiares Amigos e Cuidadores de Bebês Prematuros, um em cada 10 bebês nasce prematuro. No Brasil são 340 mil bebês prematuros por ano. Silvia enfatiza que “há na Rede Municipal uma equipe multiprofissional que aborda esses casos. No âmbito hospitalar existe equipe de pediatra, enfermagem que cuida dentro da Unidade de Cuidados Especiais (UCE), a questão desses bebês que nascem prematuros”, completa.

A enfermeira, Andrea Rodrigues, foi a responsável por ministrar a palestra. “Falamos sobre os cuidados especiais que devem se ter com os bebês prematuros, como dar o banho, a questão do sono, higienização, pegar no colo, etc. Também viemos mostrar a importância de se trabalhar o pré-natal, realizar os exames, fazer a consulta no período certo para evitar os problemas com bebê”, conclui.

A autônoma, Lutilene Deuclesiano, está grávida do seu sexto filho e aproveitou a oportunidade para se informar. “Achei muito interessante. É bom para nós que estamos grávidas. Antigamente não tínhamos esse cuidado de passar informação. Aqui somos bem recebidos e foi muito gratificante essa palestra de hoje. Para quem não veio perdeu, bom serviço prestado a comunidade”, comenta.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio dos Santos