Retrospectiva: Procon municipal atendeu 1500 denúncias em 2020

(19 de janeiro de 2021)

Durante o ano passado, o Programa de Proteção ao Consumidor (Procon) atendeu a 1500 reclamações em Marabá. Segundo a diretora do Procon no município, Zélia Lopes Sousa, desse total de denúncias, 569 foram atendidas de imediato, após a notificação ao fornecedor e em 931 casos foram abertos processos, com realização de audiências. “Nos casos em que foi realizada audiência tivemos um número de 40% de acordos realizados”, comentou.

A empresa mais reclamada, como em outros anos, foi as empresa concessionária de energia elétrica do Pará, atualmente denominada de Equatorial Energia, com 187 reclamações, quase oito vezes mais que a segunda colocada. As outras empresas com o maior número de reclamações foram os Supermercados Mateus (27), Magazine Luiza (23), Lojas Havan (19), Banco BMG (16), Bradesco (16), Samsung (16), Banco Panamericano (12), Caixa Econômica Federal (11) e encerrando o top 10 das reclamações estão a Electrolux Brasil e a Telefônica Brasil, com 9 reclamações cada.

Fiscalização

Com o avanço da Covid-19, o Procon também realizou várias fiscalizações em 2020, entre elas algumas especiais nos supermercados e escolas particulares da cidade. Ao todo foram mais de 200 ações de fiscalização realizadas no ano, com fiscalizações extras em datas tradicionais como Black Friday e Natal. Sendo feito um levantamento de preços, com 45 dias de antecedência, dos produtos mais procurados pelos consumidores. Os preços também ficam à disposição dos consumidores no órgão.

“Tivemos diversas ações: ação de fiscalização nos supermercados apurando validade de produtos, sexta-feira negra, ação nas cerâmicas, entre outras”, comenta Zélia.

Novo prédio

O Procon de Marabá, órgão vinculado à chefia de gabinete da Prefeitura, está em nova sede construída na antiga sede da Polícia Civil, na Avenida 5 de Abril, Marabá Pioneira. O novo espaço conta com um salão de atendimento ao consumidor mais amplo, sala para reuniões do Conselho de Defesa do Consumidor, sala das diretorias, departamento jurídico, coordenação e estacionamento.

Todo construção segue as novas normas de acessibilidade, com banheiros adaptados e elevador para portadores de deficiências. Outra novidade da nova sede é o espaço físico do programa “Linha Direta”, que visa agilizar a demanda de diversas reclamações, referentes ao consumo de energia elétrica.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio