Saúde: Ação da UBS Demósthenes Azevedo leva atendimento para mais de 50 famílias

A equipe médica do Unidade Básica de Saúde (UBS) Demósthenes Azevedo realizou nessa sexta-feira (09), na Travessa 3 de Outubro, Marabá Pioneira, o atendimento médico de mais de 50 famílias da comunidade. A mini ação faz parte do Programa Estratégia Saúde da Família (ESF), que visa levar atendimento médico até os bairros para acolher os pacientes que tem dificuldade de se locomover aos postinhos de saúde.

A enfermeira, Percília Augusta, explica que essa ação ocorre independente as visitas que já são realizadas toda semana pelo ESF. O local é escolhido em reunião com os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), de acordo com as necessidades observadas nos pacientes.

“Essa semana escolhemos os pacientes com doenças crônicas como hipertensão e diabete. Na semana que vem estaremos priorizando as gestantes e crianças. Escolhemos a área baseados na maior quantidade desse tipo de problema, mas atendemos todos que aparecem. Dependendo da necessidade montamos as estratégias”, explica Percília.

A cozinheira, Valdelina da Silva Ramalho, 52 anos, foi uma das moradoras que aproveitou a ação para realizar a sua consulta médica. “Estou com problema de úlcera.  Vim tirar pressão e mostrar os remédios que estou tomando para ver o que falam. Ações como essa ajudam muito”, destaca.

Além do atendimento médico e de enfermagem, também são realizados vários testes como glicemia, HIV, Sífilis, Hepatite B e C, aferição de PA, medição, pesagem. “Testes que chegariam a custar até 150 reais e hoje estão sendo ofertados gratuitamente”, complementa Percília.

Cada ACS atende em média 150 famílias e chega a fazer entre 8 e 10 visitas por dia. Eles estabelecem um cadastro residencial aonde consta a quantidade de pessoas na casa, renda mensal, quadro de saúde, se tem animais em domicílio, quantas crianças, etc. Também é feito um cadastro individual de cada morador onde constam as informações pessoais, histórico de doenças e a relação com álcool e outras drogas. Além do acompanhamento especial dos hipertensos, diabéticos e pessoas com hanseníase.

A agente comunitária de saúde, Rosilda da Silva, foi a responsável pela escolha do local da ação dessa sexta-feira. “Fazemos as visitas todos os dias. A gente vai de casa em casa. Estamos na área e sabemos quem precisa e quem não precisa. Vamos, conversamos e marcamos as visitas dos médicos. Observamos uma grande necessidade nessa área, por isso sugeri a ação aqui”, explana.

A doméstica, Dilva Pereira Dos Santos, 59 anos, tem problema de diabete e pressão alta e encontrava dificuldade para se mover até o posto. “Hoje vim atrás da minha saúde. Fazia dias que não podia ir ao postinho fazer o retorno. Ainda bem que vocês vieram, trouxe até minhas vizinhas.”. Dilva também destaca que recebe a visita dos ACS regularmente. “Sempre eles vêm, com frequência, nunca deixam de visitar”, conclui.

Programa ESF

O Programa Estratégia Saúde da Família prevê que os profissionais de saúde das UBS realizem semanalmente 28 visitas nas casas de pacientes acamados e com dificuldades de locomoção. Cada enfermeiro visita 12 pacientes por semana. Cada médico oito e cada técnico em enfermagem mais oito.

O Programa conta atualmente com 20 equipes ESF e 20 EACS Estratégia de Agente Comunitário de Saúde (enfermeiro e ACS) em Marabá. São 321 ACS ativos em 23 unidades básicas.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Sérgio Silva

ACESSIBILIDADE
X