Saúde: Aos 80 anos, a aposentada Raimunda Cunha é mais uma vencedora da covid-19

A aposentada Raimunda da Cunha Oliveira, de 80 anos, venceu a luta contra a covid-19 após nove dias de internação no Hospital Municipal de Marabá, no mês de junho passado. Guerreira, mãe de um casal de filhos, com três netos e um bisneto, ainda está se recuperando da fraqueza deixada pela doença, em casa ao lado da família. Ela recebeu alta há menos de um mês.

De acordo com dona Raimunda, os sintomas da covid-19 surgiram logo após a visita de uma sobrinha, pré-adolescente, que havia testado positivo para o novo coronavírus. A idosa apresentou fraqueza, tosse e falta de apetite. No entanto, precisou ficar internada mesmo foi pela deficiência nutricional constatada nos exames. Os dois filhos também foram infectados. “Passei muito mal, mas graças a Deus eu aqui para contar a vitória. Ainda estou sentindo muitas dores no corpo, mas venci a doença”, conta a aposentada.

A filha de dona Raimunda, Raimara da Cunha Bezerra, de 29 anos, veio de Goiânia passar uma temporada com a mãe e foi infectada no mesmo período. O vírus não causou grandes problemas à saúde dela, e as atenções ficaram voltadas para a aposentada, por conta da idade. “Eu fiquei com medo, pensei que ela não fosse sobreviver. Mas quando a médica disse que ela iria ficar internada, mais pela deficiência nutricional, fiquei mais tranquila”, revela.

Dona Raimunda segue com os cuidados em casa, pois sabe que o vírus ainda está circulando, por isso mesmo na residência têm mantido o uso da máscara, a higienização das mãos, bem como evitam sair de casa. “Quero que todos creiam no Senhor. Ele não desampara ninguém. Eu fico pedindo a Deus por aqueles que ainda não pegaram para que não peguem”, ressalta a idosa.

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio

Acessibilidade