Saúde: Aos 85 anos, dona Terezinha de Sousa vence a covid-19

Vencer a covid-19, aos 85 anos, recentemente tem sido uma das mais frequentes histórias contadas por dona Terezinha de Souza. Moradora do Bairro Belo Horizonte, a aposentada foi infectada pelo novo coronavírus, próximo ao Dia das Mães, no mês de maio.

A maranhense que está em Marabá, apenas há 2 anos, conta que tem seis filhos vivos, e já perdeu a conta de quantos netos. É uma grande família. Em Marabá, dona Terezinha, mora perto de uma das filhas. No entanto, ela suspeita que possa ter sido infectada pelo vírus,quando esteve em visita a outra filha, no município de Tucuruí. “Lá tinha uma nora gripada, netos, mas eu também fiz caminhada”, comenta a idosa sobre as suspeitas.

Dona Terezinha revela ainda que a fraqueza sem explicações, quase passava despercebida, não fosse pela tosse frequente. “Pensei que fosse coisa da velhice”, enfatiza. Mas os familiares logo suspeitaram, porque a aposentada desenvolveu também dores pelo corpo e dormência na boca. O pedido do exame foi feito após uma consulta médica e o material coletado em casa, revelou o diagnóstico da covid-19. “Eu tomei a medicação em casa, uma neta minha trabalha no hospital e eu fui tomando. Não precisei ser internada, graças a Deus”, ressalta dona Terezinha.

Mesmo sendo do grupo de risco, devido à idade, dona Terezinha disse que não se assustou com a doença. O segredo para tanta calma, segundo ela, foi a fé e a confiança em Deus, de que tudo terminaria bem. “Não precisa se apavorar. É confiar em Deus. Eu não tive medo não. Enfrentei tranquila. Se tivesse de morrer, eu morreria, não tinha jeito”, relata serenamente a idosa.

Apesar de estar imunizada contra a doença, dona Terezinha prefere não arriscar. Ela diz continuar com os cuidados. Sempre usa máscaras quando é necessário sair de casa, além de manter a higienização das mãos.

Texto: Leidyane Silva 
Fotos: Paulo Sérgio 

Acessibilidade