Saúde: Após 10 dia de internação, Técnica de Enfermagem Regina vence a Covid-19

 A alta hospitalar aconteceu dia 20 de julho, e agora ela se recupera em casa, cuidando da alimentação e orientando as pessoas a se cuidarem também.

A servidora pública, Regina Célia Moraes Lima, 56 anos, teve a sua primeira experiência de internação como paciente, somente este ano, ao ser infectada pelo novo coronavírus, no inicio de julho. A técnica em enfermagem desenvolveu os sintomas graves da doença, como a falta de ar e precisou ficar internada por 10 dias no Hospital Municipal de Marabá.

Regina trabalha há 26 anos na área da saúde, no serviço público municipal. Atualmente, atua no setor da Coordenação da Saúde da Mulher e acredita que o contato com o vírus aconteceu justamente durante o trabalho, numa visita externa a outra instituição. Uma colega de trabalho também desenvolveu a doença.

“Dia primeiro eu senti dor de cabeça e febre. No dia três procurei a tenda da Covid-19 no HMM. No dia oito fiz exame e dia nove eu consultei, recebi a medicação, mas dia onze fui internada. Senti falta de ar, diarreia, dor de cabeça, olhos ardendo. A garganta parecia que queria fechar”, descreve a técnica em enfermagem sobre a evolução dos sintomas da doença.

Ainda de acordo com Regina, foram quatro dias usando máscara de oxigênio. Além disso, um exame de raio-x revelou o início de uma pneumonia, e a saúde ficou ainda mais fragilizada. Por isso, ela acredita que os cuidados da equipe hospitalar foram cruciais para a recuperação dela.

“Fui muito bem tratada lá, todos eles foram maravilhosos, mas tem uma enfermeira que me chamou a atenção pelos cuidados que teve com uma paciente. Ela se dedicava a limpar os ferimentos que ela tinha”, destaca a servidora sobre o que observou durante a estadia no HMM.

Sobre a experiência com a Covid-19, Regina Célia, enfatiza que o enfrentamento à doença não é fácil, e que cada organismo reage de maneira diferente. O marido dela também apresentou os sintomas, mas reagiu melhor e fez o tratamento em casa.

Apesar de ter se deparado com notícias e imagens tristes, como perdas de pessoas conhecidas, por causa da doença, Regina se enche de gratidão ao sair vencedora da situação. A alta hospitalar aconteceu dia 20 de julho, e agora ela se recupera em casa, das sequelas deixadas pela Covid-19.

“Tô tomando vitaminas e fazendo uma boa alimentação. Quero agradecer a toda equipe médica na responsabilidade do Dr. Luís Sérgio, pelo excelente trabalho na estabilização da covid-19, Tenda 2. Eu continuo passando orientações para as pessoas: gente se cuide, não é brincadeira”, alerta a técnica em enfermagem.

Texto: Leydiane Silva
Foto: Divulgação

Acessibilidade