Saúde: Campanha de vacinação contra gripe segue nas escolas do dia 16 a dia 19

Campanha de vacinação contra gripe segue até 30 de junho

No dia 9 de junho se comemorou o Dia da Imunização. Data importante para reforçar a importância de se ter a caderneta de vacinação sempre atualizada. Buscando imunizar a maior parte da população alvo a campanha de vacinação contra gripe (Influenza A – H1N1) está estendida até o dia 30 de junho, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. Do dia 16 ao dia 19 a vacinação também ocorrerá em seis escolas de diferentes bairros do município.

A campanha ocorrerá nas escolas Cristo Rei, Ilde Valmont, São Félix, Inácio de Souza, Plínio Pinheiro e João Anástacio, das 9h30min as 15h30min “Idosos, crianças e gestantes são a peça chave da vacinação. Nas crianças ficamos abaixo da média prevista. É importante que as mães aproveitem a campanha nas UBS e nas escolas e levem seus filhos para vacinar”, ressalta Cinthia Mendes, da Coordenação de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Durante esse período todo o público das três fases da campanha podem se imunizar,  idosos acima dos 60 anos, crianças que tenham entre 6 meses e 5 anos e 11 meses, gestantes, puérperas de até 45 dias, adultos de 55 a 59 anos,  professores, portadores de doenças crônicas não transmissíveiscom a devida prescrição médica; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade; além de caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo e portuários.

A vacina contra influenza não tem eficácia contra o Coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para a COVID-19, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.

Importância da imunização

Vale ressaltar que o descuido com a vacinação não é um problema que atinge apenas a pessoa em si. A falta de vacinação pode levar a volta de doenças que já estavam controladas e gerar problemas em toda saúde pública. “Aqui temos a questão do Sarampo. A população não procura a vacina. Era uma doença controlada que voltamos a ter surtos. Temos a campanha, mas os adultos não procuram ir as UBS se vacinarem”, comenta.

Cinthia explica que para se ter segurança é necessário que pelo menos 90% da população esteja vacinada. “Com isso mesmo as pessoas que por algum motivo não podem se vacinar, como alergias muito especificas, estão seguras. Quando não temos esse grau de imunização não há segurança contra doenças preveníveis com vacina”, completa.

Carteira atualizada pode influenciar emprego e viagens

É importante ressaltar que uma carteira de vacina desatualizada pode ser um complicador até mesmo na hora de arrumar emprego ou viajar. Alguns empregos na área da saúde exigem a carteira atualizada, mas qualquer empresa também pode fazer tal exigência.

“A carteira vacinal é o comprovante de todas vacinas que você já tomou na vida. Assim como os outros documentos, você precisa ter essa informação para mostrar futuramente como anda seu sistema imunológico em relação às doenças infecciosas. Alguns países também pedem a carteira,  comprovando se já está imunizado contra alguma doença endêmica existente no país”, reforça.

Escolas para vacinação do dia 16 a 19 de junho, das 9h30min as 15h30min:

EMEF Cristo Rei – Jardim União, Avenida 1° de Junho, N° 1101

EMEF São Félix – Rua Jarbas Passarinho S/N

EMEF Inácio de Souza Moita – Km07 Rua D, Quadra Norte, Lote Especial

EMEF Professora Ida Valmont – Novo Horizonte, Rua das Castanheiras, Quadra Especial S/N

EMEF CEL João Anastácio Queiroz – Nova Marabá, Folha 16, Quadra Especial

EEEM Plínio Pinheiro – Marabá Pioneira,  Travessa Santa Terezinha, 274

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio

Acessibilidade